O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Centro Comunitário São Cirilo e Edifício de Escritórios / Nuno Valentim e Frederico Eça Arquitectos

Centro Comunitário São Cirilo e Edifício de Escritórios / Nuno Valentim e Frederico Eça Arquitectos

Centro Comunitário São Cirilo e Edifício de Escritórios / Nuno Valentim e Frederico Eça Arquitectos
Centro Comunitário São Cirilo e Edifício de Escritórios / Nuno Valentim e Frederico Eça Arquitectos, © João Ferrand & Mariana Themudo
© João Ferrand & Mariana Themudo

© João Ferrand & Mariana Themudo

Remonta ao final dos anos 90 o crescimento visível da imigração em Portugal. Esta realidade surpreendeu o país e não tardaram as necessidades associadas a este fluxo migratório: tornava-se evidente e urgente a revisão dos processos de acolhimento e integração destes novos cidadãos.

© João Ferrand & Mariana Themudo

Neste contexto surge em 2002 a encomenda do projecto, mais especificamente com a identificação de graves lacunas e sérias necessidades na comunidade de imigrantes de leste recém-chegados ao Porto. Os Jesuítas e um conjunto de leigos estavam decididos a criar uma estrutura de apoio para responder aos inúmeros pedidos de ajuda e outras situações-limite diagnosticadas.

© João Ferrand & Mariana Themudo

O terreno disponível totalizava cerca de 2000 m2: 20m de frente, 100m de profundidade, perímetro totalmente irregular (dimensão e forma pouco comuns na cidade do Porto).

O programa ‘foi-se elaborando’ – não existia nenhum edifício construído de raiz com esta especificidade, apenas centros adaptados… persistiam muitas dúvidas que se foram resolvendo com o tempo e com o próprio desenvolvimento do projecto. Sabia-se no entanto que provavelmente uma fracção da volumetria a edificar seria para financiar parcialmente a construção – provavelmente o edifício de 3 ou 4 pisos à face da rua (pois era comercialmente mais interessante ficando o interior do quarteirão para o Centro).

Maqueta

Foi com estas indefinições que partimos para o projecto procurando na envolvente próxima motivos para organizar o programa neste invulgar logradouro. Como já é habitual deparámo-nos com anexos, armazéns, pequenas indústrias, aterros e construções clandestinas…

Como estratégia de ordenamento do terreno definiu-se um plano (cobertura) que se estenderia no espaço disponível até aos seus limites. Neste plano pousaria o edifício à face da rua e seriam recortados uma sequência de pátios de acordo com as necessidades de iluminação natural, programa e exigências regulamentares:

© João Ferrand & Mariana Themudo
  • - O primeiro recorte, encostado ao tardoz do edifício define um pátio fundamental à pontuação da entrada no Centro, separação dos programas e abertura do Centro à rua;
  • - O segundo pátio foi criado para iluminar a sequência de gabinetes (médico, jurídico, emprego, religioso, direcção…) e os alojamentos temporários (individuais e familiares).
  • - O recorte mais expressivo na cobertura – pátio ajardinado central – assume uma função agregadora do programa social, lúdico e pedagógico do Centro: salão polivalente (que servirá no dia-a-dia para zona de refeições/zona de estar/pequeno auditório), ateliers, salas de aula/espaço infantil e capela/espaço ecuménico (volume independente);
  • - E finalmente o pátio de serviço no topo oposto ao arruamento, serve a lavandaria, rouparia, estendal, funcionários e instalações sanitárias de maior dimensão;

Apesar de todas as condicionantes, indefinições e adiamentos, procurámos desenhar uma casa luminosa e humana, capaz de transmitir esperança aos imigrantes que a irão habitar.

Ficha técnica:

  • Arquitetos:Nuno Valentim
  • Ano: 2002
  • Área construída: 2215 m²
  • Área do terreno: 2050 m²
  • Endereço: Rua Barão de Forrester Porto Portugal
  • Tipo de projeto: Institucional
  • Status:Construído
  • Materialidade: Pedra e Metal
  • Estrutura: Concreto
  • Localização: Rua Barão de Forrester, Porto, Portugal
  • Implantação no terreno: Adossado às 2 divisas

Equipe:

  1. Arquitectura: Nuno Valentim Lopes, Frederico Eça
  2. Colaboradores: Paola Monzio, Joana Sarmento e Margarida Ramos
  3. Projecto de especialidade: Prof. Eng. Vasco Peixoto de Freitas, Rodrigues Gomes e Associados, Penman
  4. Construtor/Empreiteiro geral: Bascol
  5. Gestão de Obra/Fiscalização: Domingos Sousa Coutinho Lda
  6. Fotografia: João Ferrand & Mariana Themudo

 

 

 

 

 

  1. Promotor/ Dono da Obra: Província Portuguesa da Companhia de Jesus
  2. Construção: 2008

 

Sobre este escritório
Nuno Valentim
Escritório
Cita: Jorge Alves. "Centro Comunitário São Cirilo e Edifício de Escritórios / Nuno Valentim e Frederico Eça Arquitectos" 24 Mai 2012. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/50452/centro-comunitario-sao-cirilo-e-edificio-de-escritorios-nuno-valentim-e-frederico-eca-arquitectos> ISSN 0719-8906