O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Concursos
  3. Menção Honrosa: Concurso Nacional de Arquitetura Passagens sob o Eixão de Brasília – DF / 0E1 Arquitetos

Menção Honrosa: Concurso Nacional de Arquitetura Passagens sob o Eixão de Brasília – DF / 0E1 Arquitetos

Menção Honrosa: Concurso Nacional de Arquitetura Passagens sob o Eixão de Brasília – DF / 0E1 Arquitetos
Menção Honrosa: Concurso Nacional de Arquitetura Passagens sob o Eixão de Brasília – DF / 0E1 Arquitetos, Cortesia 0E1 Arquitetos
Cortesia 0E1 Arquitetos

O projeto realizado pela equipe do escritório  OE1 Arquitetos, recebeu menção honrosa no recente concurso nacional “Passagens sob o Eixão de Brasília”. Conheça o projeto em detalhes.

“Nossa Senhora do Cerrado

Protetora dos pedestres

Que atravessam o Eixão

Às seis horas da tarde

Fazei com que eu chegue são e salvo

Na casa da Noélia.”

(Nonato Veras, Nicolas Behr, 1996)

Cortesia 0E1 Arquitetos

Prioridades

Brasília é uma utopia construída que hoje paga seu preço. A lógica modernista que prioriza o transporte automotivo gerou uma cidade que impossibilita o trânsito de pedestres. É tempo de escolher entre continuar perseguindo utopias ou encarar a realidade de maneira objetiva.

Cortesia 0E1 Arquitetos

As recorrentes melhorias nas passagens subterrâneas, embora válidas a curto prazo, são apenas uma solução paliativa. Devemos fazer uma reflexão profunda acerca do real problema. Trata-se da resolução de um problema de arquitetura, a travessia de pedrestres, e não da tentativa de adaptar uma solução que, ao longo dos anos, visivelmente não se adequou ao cotidiano da cidade.

Cortesia 0E1 Arquitetos

A proposta aqui apresentada obedece ao instinto primitivo do ser humano de sempre procurar percorrer a menor distância para atingir o seu objetivo. Através da legitimação da travessia de pedestres sobre a via, substitui-se a solução atual, orientada ao automóvel, pela tendência natural de priorizar o transporte peatonal e ciclístico, mais sustentável e saudável.

Prioridade nas cidades

A proposta

Optou-se pela mais simples, barata e natural das formas de travessia peatonal: a faixa de segurança com semáforo. Ao manter a travessia no mesmo nível da calçada, democratiza-se o acesso aos dois lados do Eixão. Pedestres, cadeirantes e cliclistas podem atravessar sem interrupção e sem troca de nível, reduzindo o tempo de passagem e garantindo a segurança de todos.

Implantação

Mobilidade Urbana

A proposta busca incentivar o transporte sustentável em todas as suas formas, seja pela ciclovia, localizada no canteiro dos eixinhos, que atravessa sem interrupção toda a extensão das duas asas ou pela facilitação do acesso às paradas de ônibus que se localizam ao lado das travessias, com quiosques comerciais sob sua cobertura.

Circuito Bicicletas

Brasília foi projetada objetivando a movimentação ininterrupta de veículos ao longo do Eixão. Levando em conta este aspecto do Plano Piloto, são propostos semáforos sincronizados pelo sistema de onda verde, que permite o tráfego constante.

A cidade que queremos

Na conclusão de seu relatório, Lúcio Costa discorre sobre como o chão deve ser restituído aos pedestres.

Meio século depois de sua inauguração, Brasília mostra claros sinais do desejo dos pedestres em retomar esse chão para si. Nos arredores das paradas de ônibus, existem inúmeros caminhos alternativos traçados pelos pedestres, resultado da busca constante pelo menor percurso.

A cidade que propomos liberta o pedestre das amarras dos percursos traçados a priori, garantindo o livre arbítrio e aumentando a segurança de todos.

Estratégias de Uso 4

Prioridade nas cidades

O transporte de pedestres e ciclistas deve ser colocado em primeiro lugar, priorizando a mobilidade urbana sustentável. Ao elevar os pedestres ao nível da rodovia, se reconhece o uso de transporte público como uma realidade possível e desejável.

Tipo ideal de travessia

Pedestres e veículos devem, para a segurança de todos, dividir o mesmo espaço. Passagens de pedestres em nível distinto, tanto elevadas quanto enterradas, apresentam obstáculos para a integração dos meios de transporte e desencorajam o transeunte, levando-o a travessias alternativas e, por vezes, inseguras.

Tipo ideal de travessia

O chão restituído ao pedestre

Priorizar o transporte peatonal significa devolver ao pedestre, como vislumbrado por Lúcio Costa, o que é seu por definição: o nível do chão. Significa, também, dar um novo status ao transporte à pé, hoje considerado a última alternativa em transporte urbano em Brasília.

O chão restituído aos pedestres

A segurança e a luz solar

Túneis são, em sua grande maioria, espaços sombrios. Embora essas passagens possam ser seguras em locais onde o investimento em manutenção e energia não é um problema, elas nunca serão a primeira opção de travessia. A experiência de caminhar ao ar livre, sob a luz do sol nunca será substituída por corredores subterâneos potencialmente inseguros.

Sol e Segurança

A liberdade do pedestre

A possibilidade de incluir o pedestre ao cotidiano da cidade faz com que cresça mutuamente o respeito entre os meios de transporte. Ao liberar apenas o subsolo ao pedestre, reduz-se não só a sua segurança como também a sua dignidade, ignorando o fato de que a cidade deve servir, em primeiro lugar, às pessoas.

Abertura e Absorção

Modularidade: o desenho racional do projeto facilita a construção e evita gastos relacionados ao desperdício de material ou o desenvolvimento de peças únicas;

Estratégias de Uso 1

Elementos pré fabricados: ao trabalhar com peças prontas se reduz o tempo de construção, diminuindo custos, e se obtém uma obra mais limpa e precisa:

Estratégias de Uso 2

Estrutura metálica (Paradas e quiosques): delgadas e esbeltas, permitem grandes vãos sem causar maiores obstruções ou poluição visual;

Estratégias de Uso 3

Estrutura pré moldada (Estacionamento): a modulação empregada (7,20m) se adequa perfeitamente às dimensões do carro, otimizando recursos físicos e financeiros.

Planta Estacionamento

O resultado completo do concurso você pode ver aqui.

 

Ficha técnica:

Equipe:

  1. Arquitetura: Anna Carolina Manfroi Galinatti, Ana Cristina Castagna, Gabriel Giambastiani, Mario Guidoux Gonzaga, Pablo Resende

Cita: Joanna Helm. "Menção Honrosa: Concurso Nacional de Arquitetura Passagens sob o Eixão de Brasília – DF / 0E1 Arquitetos" 05 Mai 2012. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/47073/mencao-honrosa-concurso-nacional-de-arquitetura-passagens-sob-o-eixao-de-brasilia-df-0e1-arquitetos> ISSN 0719-8906