O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Escola das Artes / WOHA

Escola das Artes / WOHA

Escola das Artes / WOHA
Escola das Artes / WOHA, © Patrick Bingham-Salão
© Patrick Bingham-Salão

© Patrick Bingham-Salão

Este projeto é uma escola de ensino médio profissionalizante para as artes visuais e performáticas. A escola está localizada no coração do distrito cívico de Singapura, na porta de entrada do Distrito de Artes e Entretenimento. É um ponto de encontro no centro da cidade, combinando as atividades de uma escola e um local para as artes performáticas, de alto desempenho. O projeto é um novo paradigma, um grande e denso objeto urbano permeado com luz e ventilação naturais por todo lado, apesar de suas dimensões profundas.

© Patrick Bingham-Salão

A estratégia do projeto cria duas camadas horizontais visualmente conectadas, um espaço para a interação pública no nível térreo, e um espaço de uso mais seguro e controlado acima. Esta estratégia resolve um duplo objetivo de relação e comunicação com a comunidade interessada em artes, por um lado, e um ambiente de aprendizagem seguro e protegido, por outro. As duas partes são chamadas de Backdrop e de Blank Canvas.

© Patrick Bingham-Salão

O Backdrop é o local onde ficam a sala de concertos e shows, os teatros, além de vários espaços menores para espetáculos mais informais. Neste contexto, a escola se comunica com o grande público. O volume mais alto é composto pelos espaços informais e os espaços de performance, todas num pátio central – uma espécie de atalho no edifício – que garante a ventilação natural, além de permitir que todos na escola vejam o que acontece por ali. Um anfiteatro foi criado sob as árvores conservadas e é um dos destaques do conjunto, bastante utilizado por seus alunos e freqüentadores. Arquitetonicamente, o Backdrop foi concebido como um espaço estrutural e multifacetado, que emoldura a vista da cidade através das formas, novas e interessantes.

© Patrick Bingham-Salão

O Black Canvas é a área mais reservada da escola, um espaço simples e flexível. Metaforicamente, sugere possibilidades abertas e une espaço de concentração no setor educativo. Três blocos retangulares e compridos têm um ponto de acesso em comum, visualmente conectados a partir de todos os espaços de circulação para as áreas mais públicas, abaixo. Este ambiente é simples, prático, iluminado e arejado, além de pensado com total flexibilidade e sustentabilidade. As salas de aula, os estúdios e áreas de circulação são todas naturalmente ventiladas; as passarelas que interligam os espaços e blocos também garantem as dinâmicas visuais. Fachadas verdes foram pensadas como filtros para a poluição, incluindo a sonora, aliadas aos tetos acústicos que absorvem os ruídos do tráfego.

© Patrick Bingham-Salão

A Escola das Artes é uma “Máquina de Vento”, concebida para canalizar e fazer bom proveito das leves brisas de Singapura, criando espaços de abrigo agradáveis e sombreados. Isso garante espaços de excelente qualidade para o relaxamento e o encontro. A orientação do edifício permite aproveitar ao máximo a ventilação de Singapura. A cobertura funciona, também, como um parque de recreação a céu aberto e incorpora uma faixa de 400m para caminhada.

© Patrick Bingham-Salão

O bom ambiente de aprendizagem, combinado com excelentes professores, currículo e instalações, já está alcançando resultados. Seus estudantes são constantemente procurados por conservatórios superiores. As instalações profissionais têm atraído músicos como Yo Yo Ma, que deu aulas para as crianças. Devido a este sucesso, a escola está atraindo visitantes do mundo inteiro que estão interessados em adotar seu modelo.

© Patrick Bingham-Salão
© Patrick Bingham-Salão

Ficha técnica:

  • Arquitetos:WOHA
  • Ano: 2009
  • Área construída: 52945,54 m²
  • Tipo de projeto: Educacional
  • Status:Construído
  • Características Especiais: Ecológico
  • Materialidade: Concreto e Madeira
  • Estrutura: Concreto
  • Localização: Singapura, China
  • Implantação no terreno: Isolado

Equipe:

  1. Arquitetos: WOHA
  2. Equipa de Projeto: Wong Mun Summ, Richard Hassell, Sim Choon Heok, Chan Ee Munm, Esther Soh, Ian Donlan, Teh Tien Hwa, Alina Yeo, Kwong Lay Lay, Nixon Jose Sicat, Alen Low, Christina Ong, Evi Syariffudin, Germain Goh, Merlinda Song, Muhammad Halim Bin Wahab, Ong Ker Shing, Pamela Choo, Sabrina Foong.
  1. Custo do Projeto: S 121 milhões dólares

Sobre este escritório
WOHA
Escritório
Cita: Wesley Macedo. "Escola das Artes / WOHA" 20 Abr 2012. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/44521/escola-das-artes-woha> ISSN 0719-8906