O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Centro Sócio Cultural Ágora / Rojo / Fernandez-Shaw + Liliana Obal

Centro Sócio Cultural Ágora / Rojo / Fernandez-Shaw + Liliana Obal

Centro Sócio Cultural Ágora / Rojo / Fernandez-Shaw + Liliana Obal
Centro Sócio Cultural Ágora / Rojo / Fernandez-Shaw + Liliana Obal, © Hisao Suzuki
© Hisao Suzuki

DESCRIÇÃO GERAL

Uma Ágora deve ser um espaço acessível e aberto ao encontro de pessoas e suas expressões cívicas. Esse caráter público e coletivo dá a arquitetura um desafio duplo:

© Hisao Suzuki

Um, é o programa que se torna bastante complexo e múltiplo, que abrange desde a cultura, administração, encontro, espetáculo e serviços sociais.E outro, é que mesmo sendo um prédio, sua verdadeira vocação está ligada e mais próxima do conceito e qualidades de uma praça.

IMAGEM ICONOGRÁFICA E CÍVICA

Urbanização do Setor 2 “San Pedro de Visma” –no qual o Ágora Center está inscrito como centro cívico e organizador urbano- representa um passo a frente na domesticação da paisagem natural e agrícola que rodea A Coruña. Em contraste a essa ação, trabalhamos com uma arquitetura que se relaciona com a paisagem e uma simulação iconográfica, com o objetivo de preservar a memoria do ambiente natural e rural que agora o caracteriza e que é a identidade da Galícia.

© Hisao Suzuki

Projetamos, então, um edifício integrado a topografia natural do terreno e contínuo. É por isso que a cobertura é modelada como uma paisagem, com os sistemas verdes e hidropônicos, chamando para uma ficção simulada e decorativa da paisagem rural associada a original.

© Hisao Suzuki

Magic Mountain é oferecida como uma casca vegetal e protetora, que integra a cidade e o seu entorno ao projeto, e que assim relembra a historia e tradição da região, ligada ao ambiente natural e rural, e também, acaba promovendo a idéia de uma cidade baseada na sustentabilidade e equilíbrio.

© Hisao Suzuki

ORGANIZAÇÃO FORMAL

A organização do centro é o reflexo de duas forças: uma espacial, que busca o equilíbrio entre uma nova arquitetura e a paisagem em que está integrada; e outra que necessita alocar o programa de acordo com as necessidades da relação e uso de cada área (escritórios, espaços públicos, encontros, espaços abertos-organizar 100 m2 de várias funções interligadas, mas ao mesmo tempo, diversas).

Planta Térreo

E por isso, propomos um projeto que balanceie arquitetura e paisagem, integrando volumetricamente e uma paisagem moldada. Propõe-se então uma estrutura formal, espacial e estruturalmente densa, na qual elementos transparentes e geométricos são integrados continua e fluidamente em espaços vazios que correm entre eles.

© Hisao Suzuki

O resultado final é um equilíbrio entre interior e exterior, compactado e fragmentado, com porosidade e transparência que garantem o caráter acessível e público, e aonde a densidade e compactação resultam na construção de espaço reconhecível e protegido do urbano.

© Hisao Suzuki

FORMA E CONSTRUÇÃO

Os sistemas construtivos escolhidos são reflexo da flexibilidade que o programa exigia: devido a variedade de usos de diferentes naturezas, devido aos diversos tamanhos derivados dos usos, e devido ao intercambio que deve existir entre estes diferente espaços e áreas.

© Hisao Suzuki

Ágora é um container, uma caixa, mas com forma.

© Hisao Suzuki

E assim, os sistemas construtivos usados são os mesmos que se utilizam em containers e caixas: uma estrutura metálica perimetral que permite largos espaços livres, e, horizontalmente, plataformas pré-fabricadas (reforçadas com decks de concreto e vigas, vigas de madeira laminada e painéis sanduiche de madeira) sem uma estrutura intermediária.

© Hisao Suzuki

Consequentemente a esse sistema estrutural e construtivo, nos é oferecido um espaço aberto, com um sistema de espaços modulados repetidos e salas abertas e contínuas, nos quais os usos são determinados não devido a forma do ambiente, mas principalmente devido a remodelação adequada a cada uso, e também, de acordo com o mobiliário colocado em cada sala.

© Hisao Suzuki

 

Ficha técnica:

Equipe:

  1. Arquitetura: Rojo/Fernandez-Shaw ( Luis Rojo de Castro,Begoña Fernández-Shaw Zulueta) + Liliana Obal

Informação Complementar:

  1. Arquiteto técnico: Fernando Vasco Hidalgo
  2. Estruturas: NB 35
  3. Instalações:  Úrculo Ingenieros
  4. Construtora: Dragados S.A.

 

  1. Cliente: Ayuntamiento de A Coruña

Cita: Marina de Holanda. "Centro Sócio Cultural Ágora / Rojo / Fernandez-Shaw + Liliana Obal" 09 Mar 2012. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/36923/centro-socio-cultural-agora-rojo-fernandez-shaw-mais-liliana-obal> ISSN 0719-8906