Residência Sunlight/ Juri Troy Architects

Residência Sunlight/ Juri Troy Architects
© Adam Mork
© Adam Mork

© Adam Mork© Adam Mork© Adam Mork© Adam Mork+ 17

Pressbaum, Áustria
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2010
  • Fotógrafo Fotografias:  Adam Mork
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: EGGER, VELUX Commercial
  • Análise Estrutural:Merz Kley und Partner
  • Edificação E Construção Ecológica:IBO - Österreichisches Institut für Baubiologie und Bauököloge (Verein) und IBO GmbH
  • Suporte Técnico & Conceito De Energia:Donau-Universität Krems
  • Principal Responsável Pela Construção Em Madeira:Kaspar Greber
  • Cidade:Pressbaum
  • País:Áustria
Mais informaçõesMenos informações
© Adam Mork
© Adam Mork

Descrição enviada pela equipe de projeto. A Sunlighthouse Velux em Pressbaum aos arredores de Viena é a primeira residência unifamiliar de co²-neutro na Áustria. Ela foi finalizada no final de outubro de 2010. O projeto começou há dois anos pela empresa Velux como sendo parte de seu experimento Pan European, o chamado projeto "casa modelo 2020". Seu objetivo é desenvolver, construir e analisar seis diferentes casas em cinco países europeus, cada um seguindo seu próprio enfoque na construção progressiva e sustentável.

© Adam Mork
© Adam Mork

O desafio da casa modelo austríaca era criar uma residência que aproveitasse todo o potencial do lugar (como as vistas maravilhosas, a exposição à luz solar, máxima privacidade entre as casas existentes...) desenvolvendo o conceito de energia e ecologia para  fazer desaparecer as marcas ecológicas deixadas pela construção da casa dentro dos próximos 30 anos. O que distingue esse projeto de muitos outros projetos ambiciosos anteriores é a necessidade e o desejo de combinar valores numéricos minimizados para a eficiência energética com uma arquitetura ousada.

© Adam Mork
© Adam Mork

Felizmente, os clientes escolheram um lugar ideal para a construção da casa modelo austríaca. Se trata de um estreito e comprido pedaço de terra que desce ao sudeste até uma bonita (mas sombreada) floresta com árvores altas. A parcela está rodeada por uma cerca fechada ao nordeste e um muro alto ao sudoeste. As duas estreitas casas vizinhas situadas em ambos os lados deixam somente uma pequena margem privativa no meio. A maravilhosa vista do lago, que está situado no vale ao leste, só pode ser capturada se descer um pouco abaixo do nível da residência. Em resumo: um conceito de projeto que utiliza o máximo potencial que oferece a localização dever ser levado à cabo se os ambiciosos objetivos do projeto quisessem ser atingidos. Isso faz com que os seus resultados sejam ainda mais preciosos, criando áreas acessíveis em um país montanhoso como a Áustria que raramente oferece condições ideais.

© Adam Mork
© Adam Mork

O conceito de energia do edifício desenvolveu-se em parceira com a Danube University de Krems. O equipamento de construção inclui uma bomba de calor de alta performance, 48 m² de painéis mono cristalinos para a cobertura fotovoltaica, 9 m² de painéis solares térmicos para água quente e um sistema de ar-condicionado com recuperação de calor. O isolamento térmico da superfície da casa é otimizado e as aberturas cumprem com os requisitos das casas passivas. Uma demanda até agora ignorada (na Áustria) era obter o máximo de luz para diminuir a energia consumida pela luz artificial. A quantidade de luz natural que penetra em cada cômodo é ,em média, cinco vezes maior que o padrão habitual. As aberturas do telhado e da fachada foram colocadas estrategicamente para proporcionar vistas impressionantes, para maximizar a energia solar passiva, permitir uma ótima ventilação natural durante o verão e para reduzir ao mínimo as perdas de calor durante o inverno. Na verdade, a porcentagem de superfície envidraçada da Residência Sunlight é de 42%. Como o assoalho do exterior, a instalação interior é feita de madeira de abeto. Para manter brilhante a superfície de madeira e evitar o seu escurecimento, ela foi tratada com óleo natural pigmentado com branco.

Todos os materiais foram avaliados por suas qualidades ecológicas antes de obterem autorização para ser utilizados. Os estudos do Instituto Austríaco para Construção Biológica e Ecológica (IBO) foram utilizados como referência para avaliar o CO² de cada material. O uso de madeira cultivada e processada localmente como principal material para otimizar os valores de CO² explica-se por si próprio, mas como a edificação está localizada em uma colina, também foi necessário o uso do concreto em todos os elementos de construção que tinham contato com a terra. No lugar do cimento Portland comum (que mostra um equilíbrio de CO² bastante pobre) foi utilizado o blast-furmace-slag, um produto derivado da fabricação do aço que possui uma porcentagem de produção de CO² bastante baixa. O material de isolamento aplicado é de lã de ovelha e celulose reciclada.

© Adam Mork
© Adam Mork

Ao final o objetivo foi alcançado. A Residência Sunlight produzirá mais energia do que a construção consumiu e o uso da casa consumirá, o que faz dela um projeto exemplo de planejamento e de construção consciente e sustentável.

Planta Baixa
Planta Baixa

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos
Sobre este escritório
Cita: "Residência Sunlight/ Juri Troy Architects" [Sunlighthouse / Juri Troy Architects] 25 Jan 2014. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/01-170677/residencia-sunlight-slash-juri-troy-architects> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.