O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Casas
  4. Austrália
  5. March Studio
  6. 2013
  7. Casa "The Mullet" / March Studio

Casa "The Mullet" / March Studio

  • 15:00 - 26 Dezembro, 2013
  • Traduzido por Isabela Costa
Casa "The Mullet" / March Studio
© John Gollings
© John Gollings

© John Gollings © John Gollings © John Gollings © John Gollings + 32

© John Gollings
© John Gollings

Descrição enviada pela equipe de projeto. Situado no centro do subúrbio de Kensington, na cidade de Melbourne, a casa 'The Mullet' realiza contorcionismos de ginástica, a fim de facilitar um programa ambicioso em um local pequeno, mas oportuno. Os clientes, Scott Smith e Phoebe Moore, queriam encomendar não apenas uma casa nova e confortável, mas também buscavam um projeto desafiador. Tocando um negócio da família no próprio edifício, a propriedade de Scott e Phoebe se tornaria uma oportunidade para mostrar suas próprias capacidades.

Casa "The Mullet" / March Studio, © John Gollings
© John Gollings

A sobreposição do Patrimônio deu forma ao projeto para a frente da residência, exigindo que a fachada da casa e seus primeiros cômodos ladeando a Rua Hardiman fossem mantidos e renovados, (o telhado vermelho e tudo mais). Este é o lugar onde a formalidade e a fachada para o terreno herdado na Rua Eastwood combinam perfeitamente com as casas de campo vizinhas. Três dormitórios e dois banheiros são resolvidos na habitação pré-existente, liberando a nova extensão para as áreas de estar.

© John Gollings
© John Gollings

A 'diversão' começa a emergir quando ao dobrar a Rua Hardiman. "Eu não gosto disso" - diz um dos moradores no meio da construção. "Não está conversando com a área ..." A nova extensão não tem intenção de ser simpática a um estilo mais antigo, ao invés disso, foi moldada pelo programa de seus clientes, o acesso solar e uma das melhores vistas de Melbourne para a cidade.

© John Gollings
© John Gollings

O ato de equilíbrio que o morador detestava surgiu quando o programa exigiu estacionamento na rua. A casa escarrancharia a área de estacionamento, e mesmo com o declive existente na Hardiman Street como vantagem, a escavação era inevitável. Uma vez que uma escavadeira entraria no local de qualquer maneira, a oportunidade de aprofundar um pouco mais e afundar uma grande caixa de concreto (com as crianças dentro!) era boa demais para recusar. Enterrados com a caixa de concreto estão a "sala da bagunça", adega, lavanderia e um banheiro adicional. A caixa é tampada com uma camada de concreto e decorada com claraboias transitáveis  de vidro estrategicamente colocadas​​. A forma monolítica ancora o novo edifício ao lado da colina e está revestida internamente pela realidade áspera de se construir - e estar- no subsolo.

© John Gollings
© John Gollings

A tampa de concreto da caixa de concreto não é apenas o teto do subsolo, mas também o chão, tanto da cozinha e do deck externo. O pivô em torno do qual os outros espaços estão voltados, a cozinha serve todas as partes da casa, enquanto as áreas de estar e jantar são dobradas para cima da garagem e mais perto do céu noturno das luzes da cidade de Melbourne. Ripas de madeira folheiam a extensão, envolvendo os três espaços e fornecendo uma base linear para o último pedaço em suspenso.

© John Gollings
© John Gollings

Pairando acima dos espaços de convivência está o telhado de zinco preto. No extremo norte o telhado é tensionado para cima para aumentar a luz natural no canto noroeste, e empurrado para baixo para o prédio vizinho na Rua Hardiman, a nordeste, de modo a não fazer-lhe sombra. No lado sul, a operação é invertida, e o canto sudoeste é levantado para criar uma visão enquadrada da cidade. Esta operação de torção simples atrai luz e pontos de vista a partir de dois cantos e ancora os dois restantes com calhas de chuva que leva a água para os tanques de coleta. A ação e o drama da torção são expressos e amplificados no teto do porçao por uma série de ripas de madeira instaladas à mão.

Planta - 1° Pavimento
Planta - 1° Pavimento

Ver a galeria completa

Sobre este escritório
March Studio
Escritório
Cita: "Casa "The Mullet" / March Studio" [The Mullet / March Studio] 26 Dez 2013. ArchDaily Brasil. (Trad. Costa, Isabela) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/163964/casa-the-mullet-slash-march-studio> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.