O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Edifícios De Escritórios
  4. Espanha
  5. Ruiz Larrea y Asociados
  6. 2013
  7. Agência Andaluza / Ruiz Larrea y Asociados

Agência Andaluza / Ruiz Larrea y Asociados

Agência Andaluza / Ruiz Larrea y Asociados
Agência Andaluza / Ruiz Larrea y Asociados, © Jesús Granada
© Jesús Granada

© Jesús Granada © Jesús Granada © Jesús Granada © Jesús Granada + 13

  • Arquitetos

  • Localização

    Calle Jacques Cousteau, 41092 Sevilla, Espanha
  • Arquiteto Responsável

    Cesar Ruiz-Larrea Cangas, Antonio Gómez Gutiérrez
  • Colaboradores

    Eduardo A. Prieto González, Hernán Bugueño Rubio, Elena Pascual Montes, Macario Iglesias Carbonell, Gorka Álvarez Ugalde, Enrique Gª de la Rasilla Pedruelo, Inmaculada Morgado Baca, Miguel Díaz Martín-Herradón, David Palomar Aguilar, Jaime Llosa Palomares, Francisco Rica Marina, Susana Calvo Pascual
  • Área

    11187.32 m2
  • Ano do projeto

    2013
  • Fotografias

© Jesús Granada
© Jesús Granada

Descrição enviada pela equipe de projeto. O edifício é o resultado de um processo que, prestando atenção à energia e critérios espaciais, alcança um resultado arquitetônico livre de qualquer avaliação formal. Neste sentido, as normas fundamentais que alimentaram o processo foram as seguintes:
1. Esgotar a edificabilidade, assim, a geometria original do projeto pode ser entendida como o máximo volume possível, cujo vazios e subtrações respondem aos requisitos funcionais e de energia.
2. Projeto com especial atenção os espaços interiores do edifício, atendendo à iluminação, conforto térmico e acústico de seus usuários.
3. Reinterpretar as formas da arquitetura tradicional andaluza, entendendo-as como sistemas passivos de grande eficiência, complementados por sistemas de energia de baixo consumo de ativos.
4. Obter um comportamento energético com menor demanda, utilizando também as infra-estruturas pré-existentes (rede de água para dissipar o calor), e capacidade de ter duas versões a ser utilizada ao longo do ano, tendo em conta as condições extremas no verão, mas estudar com detalhes o seu comportamento no inverno e no clima de meia estação.
5. Projetar um sistema de pele industrializada e ativada por energia: uma pele bio-perfectível que seria desenvolvida para o edifício como um primeiro exemplo de sua aplicação.

© Jesús Granada
© Jesús Granada

O Padrão.
Pela utilização de um padrão, as solicitações de energia do meio ambiente próximo é geometricamente traduzida da geometria do lote, a eficiência estrutural e a relação com a iluminação solar e ventos dominantes, dando origem a uma malha que permite moldar espacialmente o edifício. Portanto, a configuração do padrão pode ser entendida como a sobreposição de três camadas: camada urbana e estrutural, atração de direção do vento fresco e a melhor orientação solar. Aplicado sobre o volume máximo possível do edifício - um paralelepípedo com ótimo coeficiente de forma - esta malha cria um padrão especial de energia capaz de resolver no seu enquadramento a pele do edifício, bem como os seus espaços interiores. 
A Pele. 
O envelope do edifício, o sistema regulador, bem como controlador do ambiente interior, é constituído por uma pele de duas camadas, com uma câmara de ar. A camada externa constitui um revestimento protetor ou permeável ao edifício, de acordo com os diferentes momentos do ano. Esta pele é auto-regulada pela câmara de ar, que permanece aberta ou fechada de acordo com as condições climáticas exteriores.

© Jesús Granada
© Jesús Granada

Claraboia.
A claraboia moçárabe, seguindo invariantes de tradição andaluza, é um elemento arquitetônico concebido, para permitir a máxima entrada de luz no prédio com sobrecarga natural de maneira ideal dependendo do ciclo das estações, como a evacuação de ar viciado do interior do edifício. A claraboia permite: chamada de luz durante o inverno através da encosta virada a sul, proteção contra as radiações durante o verão e difusão da captura de luz (o moçárabe como um reflexo) e evitar a radiação no sul e orientação sudeste. É construída com materiais refletores, tais como gesso e alumínio, bem como outros com elevada inércia térmica. A câmara interior da claraboia é utilizada como um colchão térmico para o interior do edifício.

© Jesús Granada
© Jesús Granada

Poço de Luz.
O poço de luz é um sistema de iluminação composto por tubos capazes de transferir uma luz natural de maneira eficiente de um ponto focal superior para vários espaços inferiores. Diferentemente de outros sistemas semelhantes, conhecidos e disponíveis no mercado (tubos solares), o poço de luz aproveita o feixe de luz de forma eficiente, proporcionando que seja mantido os níveis de iluminação adequados não só na vertical, mas também horizontalmente. O tubo vertical, pelo qual a superfície de luz é transmitida, não é, como nos sistemas convencionais, opaco, mas completamente translúcido, reunindo as vantagens inquestionáveis ​​do sistema no campo do consumo de energia, com uma nova imagem. Os poços de luz podem tornarem-se elementos adequados, a fim de criar ambientes de iluminação dentro de um edifício, ocupando menos espaço utilizável de pátios de iluminação tradicionais e, ao mesmo tempo, permitindo um controle rigoroso dos níveis de iluminação.

© Jesús Granada
© Jesús Granada

Fachada Biopix.
A fachada Biopix é um sistema flexível que permite configurar diferentes tipos de envelopamentos de construção, integrando ambos os elementos de revestimento tradicionais como outros sistemas mais sofisticados, como painéis fotovoltaicos, displays de LED etc.

Corte
Corte

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Ruiz Larrea y Asociados
Escritório
Cita: "Agência Andaluza / Ruiz Larrea y Asociados" [AGENCIA ANDALUZA / Ruiz Larrea y Asociados] 30 Nov 2013. ArchDaily Brasil. (Trad. Márquez, Leonardo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/156875/agencia-andaluza-slash-ruiz-larrea-y-asociados> ISSN 0719-8906