O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Concursos
  3. Primeiro Lugar no Concurso Público “Diseño Arquitectónico y Especialidades Proyecto Construcción Archivo Regional de Tarapacá”

Primeiro Lugar no Concurso Público “Diseño Arquitectónico y Especialidades Proyecto Construcción Archivo Regional de Tarapacá”

Primeiro Lugar no Concurso Público “Diseño Arquitectónico y Especialidades Proyecto Construcción Archivo Regional de Tarapacá”
Primeiro Lugar no Concurso Público “Diseño Arquitectónico y Especialidades Proyecto Construcción Archivo Regional de Tarapacá”, Cortesia de Juan Enrique Barros + Alberto Moletto
Cortesia de Juan Enrique Barros + Alberto Moletto

"O Arquivo Regional de Tarapacá foi fundado no ano de 2002 e é um dos dois arquivos regionais do país. Localiza-se atualmente na Universidade Arturo Prat, em Iquique. Pelo aumento do volume de documentos da região, que por lei devem ser transferidos para o Arquivo, surgiram novos requisitos de espaços, projetados para garantir o armazenamento adequado à sua preservação e acesso, a realização de atividades de extensão cultural, pesquisa e educação, procurando fortalecer ainda mais o relacionamento do Arquivo com a comunidade. Por considerações de segurança, já que há riscos em manter o Arquivo atual na área sujeita a inundações de Iquique, é aconselhável colocá-lo em um local em que não existam estes riscos.

É neste contexto que se propõe realizar a etapa de projeto para a Construção do Arquivo Regional de Tarapacá, em Alto Hospicio. A concepção do projeto e especialidades tem como objetivo gerar as informações necessárias para executar a construção de novos espaços destinados a trabalho técnico, administrativo e de serviços e aos usuários, que se complementam e melhoram a gestão do Arquivo."

A seguir a proposta vencedora dos arquitetos Juan Enrique Barros y Alberto Moletto.

Cortesia de Juan Enrique Barros + Alberto Moletto
Cortesia de Juan Enrique Barros + Alberto Moletto

Descrição dos arquitetos. A criação do Arquivo Regional de Tarapacá representa uma mudança na tradição centralizadora do país. É com esta premissa em mente que a construção de um novo edifício em Alto Hospicio é uma oportunidade de reforçar aspectos culturais que dão identidade a cada região, trazer transparência à administração pública e oferecer um novo espaço à comunidade, buscando com isso ativar o edifício com a presença da comunidade local.

Volumes
Volumes

O terreno, de proporção 1:5 (aproximadamente 20x100 metros), sua topografia e o regulamento vigente determinam a maneira que se desenvolve o partido geral do projeto. Um declive de 50° e um limite de até 15 metros, aplicados os recuos, leva a uma organização programática longitudinal, localizando as áreas de uso publico próximas da rua, e as de uso privado no interior, apoiado pela inclinação do solo que define uma mudança de cota em sua habitabilidade, criando assim também as condições de privacidade apropriadas para as áreas de arquivo, trabalho e extensão interna dos funcionários.

Cortesia de Juan Enrique Barros + Alberto Moletto
Cortesia de Juan Enrique Barros + Alberto Moletto

É por isso que desde sua implantação o projeto se configura a partir da construção de um interior cuja geometria convida os habitantes de Alto Hospicio a percorre-lo. O edifício é composto por duas barras longitudinais que ocupam a área máxima edificável, organizando o ambiente imediato. A barra pública reconhece a cota de nível de acesso e se configura como suporte de programa de massa, como um lugar de encontro e cultura para a comunidade. A barra privada se volta ao interior e se constitui como um nível intermediário, elevado a 3 metros do nível inferior do terreno, proporcionando assim o acesso ao local e garantindo vistas e iluminação e ventilação naturais. Por fim, o nível inferior da cota do terreno é definido como nível de serviços, aproveitando o solo que libera a barra privada para solucionar a necessidade de estacionamentos, carga e descarga e ligação com o núcleo vertical que conecta a totalidade do edifício.

Fachada logitudinal
Fachada logitudinal

A partir do exterior os volumes são percebidos como elementos praticamente herméticos por suas fachadas leste o oeste, controlando deste modo a incidência de luz solar dos interiores. São os pátios, espaços intermediários de ligação, que permitem iluminar, ventilar e articular os espaços.

Planta do acesso
Planta do acesso

Deste modo, a proposta é entendida como uma série de pátios que alimentam os distintos programas, sendo três tipologias que aparecem no sentido norte-sul do terreno: (1) pátio público, acesso, foyer, sala de exposições e auditório, apoio público, (2) pátio de administração, pátio privado articulador entre sala de jantar e escritórios, espaço de extensão para funcionários do edifício, e (3) pátios de luz, que subdividem e ordenam o volume do arquivo, proporcionando luz e ventilação naturais e conectando visualmente as três áreas.

Cortesia de Juan Enrique Barros + Alberto Moletto
Cortesia de Juan Enrique Barros + Alberto Moletto

Por fim, tanto os pátios internos quanto a cobertura do volume de arquivo e escritórios são varborizados, controlando assim a radiação solar direta, evitando ganhos térmicos excessivos no verão. A vegetação utilizada é nativa: árvores como alfarrobeira e pimenta, bem como diversas espécies de cactos, são as únicas espécies vegetais capazes de se adaptar a condições climáticas tão duras e de se constituir como paisagem nativa, conseguindo assim relacionar o edifício ao seu entorno, estabelecendo um vínculo visual e conceitual.

Cortesia de Juan Enrique Barros + Alberto Moletto
Cortesia de Juan Enrique Barros + Alberto Moletto
  • Concurso

    Concurso Público “Diseño Arquitectónico y Especialidades Proyecto Construcción Archivo Regional de Tarapacá”
  • Premio

    Primeiro Lugar
  • Arquitetos

  • Localização

    Comuna de Alto Hospicio, Región de Tarapacá, Chile
  • Colaboradores

    Clara Reutter, Alberto Contreras, Alessandra Dalmos
  • Consultoria gráfica

    Maricarmen Vélez y Francisca Romero
  • Cliente

    Direccion de Bibliotecas Archivos y Museos; DIBAM
  • Ano

    2013
  • Fotografia

    Cortesia de Juan Enrique Barros + Alberto Moletto

Ver a galeria completa

Sobre este autor
Constanza Cabezas
Autor
Cita: Cabezas, Constanza. "Primeiro Lugar no Concurso Público “Diseño Arquitectónico y Especialidades Proyecto Construcción Archivo Regional de Tarapacá”" [Primer Lugar Concurso Público “Diseño Arquitectónico y Especialidades Proyecto Construcción Archivo Regional de Tarapacá”] 24 Out 2013. ArchDaily Brasil. (Trad. Marcon, Naiane) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/148045/primeiro-lugar-no-concurso-publico-diseno-arquitectonico-y-especialidades-proyecto-construccion-archivo-regional-de-tarapaca> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.