O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Bibliotecas
  4. Estados Unidos
  5. Behnisch Architekten
  6. 2013
  7. Centro de Direito John and Frances Angelos / Behnisch Architekten + ASG

Centro de Direito John and Frances Angelos / Behnisch Architekten + ASG

Centro de Direito John and Frances Angelos / Behnisch Architekten + ASG
Centro de Direito John and Frances Angelos / Behnisch Architekten + ASG, © Brad Feinknopf
© Brad Feinknopf

© Brad Feinknopf © Brad Feinknopf © Brad Feinknopf © Brad Feinknopf + 36

© Brad Feinknopf
© Brad Feinknopf

Descrição enviada pela equipe de projeto. A nova sede do Centro de Direito John and Frances Angelos une salas de aula, escritórios de professores, espaços administrativos e a biblioteca legislativa sob um único teto, pela primeira vez na história da Escola. O edifício, localizado na proeminente intersecção da Mount Royal Avenue e a Charles Street, define funcionalmente e simbolicamente a Faculdade de Direito como um elo acadêmico e social, oferecendo ensino de ponta e facilidades de aprendizagem ao promover um ambiente interativo, comunicativo para colaboração entre estudantes, professores e servidores. Com a proximidade do terreno à principal estação de trem da cidade, a Estação Penn, ponto final de uma das grandes artérias urbanas de Baltimore, e imediatamente adjacente às rodovia Falls Expressway, este edifício também cria um limite importante e altamente visível entre o campus e a cidade, e demonstra o compromisso da Universidade de Baltimore com a revitalização em andamento da cidade, e seu desenvolvimento.

© Brad Feinknopf
© Brad Feinknopf

O projeto é composto por três volumes em forma de L, entrelaçados, que articulam as funções do programa - salas de aula e escritórios, a clínica legal, e a biblioteca legislativa - e definem um átrio estreito, um "caule verde" elevando-se através do núcleo da edificação e interligando os três volumes. Além de sua função como um "tecido conjuntivo" entre os diversos programas, o átrio também abrange o saguão, dois cafés (um no nível do fórum e outro no sexto pavimento) e espaços para trabalho informal e reuniões. Um Tribunal de Debates para simulações de audiências, além de palestras e eventos, localiza-se um pavimento abaixo do saguão principal. Um nível de jardins, com um espaço para eventos públicos casuais, dá para um jardim rebaixado ao ar livre, no lado norte do edifício. Este jardim, protegido do barulho da via expressa ao norte por uma parede de retenção de concreto e um espelho d'água, conforma uma nova conexão urbana entre a Oliver Street a oeste e o teto verde sobre o Tribunal a leste. Recuos no volume criados pela composição volumétrica criam terraços ocupáveis inseridos em diferentes níveis em todos os quatro lados do edifício que se aproveitam da altura do mesmo, em relação à vizinhança, para fornecer vistas sobre a cidade de Baltimore.

© Brad Feinknopf
© Brad Feinknopf

O átrio é fundamental tanto para o desempenho técnico do edifício, bem como para incentivar os objetivos sociais e pedagógicos da Faculdade de Direito. Funciona com generoso envidraçamento interno e externo, em conjunto com lajes de pequenas profundidades, para maximizar a autonomia da iluminação natural e acesso visual à luz do dia para espaços de trabalho interinos, simultaneamente, proporcionando um interior transparente e comunicativo que conecta-se visualmente ao espaço público, ao do ensino, e espaço administrativo num ambiente aberto e inspirador. Divisórias de vidro transmitem luz natural que entra através da fachada externa ao interior do escritório e em corredores e espaço compartilhado, reduzindo a demanda de iluminação artificial. Divisórias envidraçadas criam continuidade visual nas salas de aula e áreas públicas e animam o átrio com o movimento dos estudantes. Devido às exigências variadas para alturas de pé direito dos vários elementos do programa e, a fim de fornecer alturas adequadas em cada um dos tipos de espaços, as lajes em cada um dos volumes são escalonadas verticalmente ao longo da altura do edifício. Os pavimentos de escritórios possuem o pé direito adequado para tal atividade, assim como os pisos de salas de aula, criando um corte volumétrico dinâmico em que vê-se de um lado do átrio ao outro a interconexão ao longo de vários andares. Os dois lados do átrio estão conectados com uma série de escadas e rampas que permitem que as pessoas caminhem livremente entre os andares do edifício, interagindo informalmente com os colegas, observando as várias atividades da faculdade de direito que conformam o espaço.

© Brad Feinknopf
© Brad Feinknopf

O exterior do edifício é revestido com três tipos distintos de fachadas - as fachadas dos escritórios e salas de aula, as fachadas da biblioteca, e as fachadas do átrio. No caso dos escritórios / salas de aula, o revestimento externo é feito em alumínio e vidro, pontuado entre aberturas de esquadrias e unidades com chapas metálicas. Tais esquadrias incluem janela operáveis e fixas, garantindo que todos os escritórios e espaços de sala de aula tenham acesso a ventilação natural. As aberturas envidraçadas são protegidas externamente utilizando persianas automatizadas que podem ser posicionadas para bloquear totalmente a incidência de luz solar no interior do edifício, mas permanecer aberto em uma seção da mesma, a fim de admitir a iluminação. Protegendo esta cortinas é inserida uma camada de vidro sem caixilhos, apoiada por suportes estabilizadores da fachada. Esta camada protege as persianas dos fortes ventos nos andares superiores e serve para unificar a leitura dos volumes primários que constituem o edifício.
O segundo tipo de fachada é o da biblioteca, que assemelha-se à anterior, no entanto, neste caso, todas as unidades são de vidro jateados de diversas formas, cobrindo cerca de setenta por cento da parede e protegendo o interior da incidência solar direta. Metade dos painéis são totalmente jateados, e a outra metade é jateada em um gradiente personalizado, alternando-se com os elementos opacos, para criar um efeito tridimensional, como de um "tecido". Os painéis alternados possuem entradas de ar operáveis, para que a ventilação adentre naturalmente os espaços da biblioteca.
Já o terceiro tipo de fachada, dos espaços de circulação, é uma cortina de vidro que abrange muitos pavimentos, estruturada por molduras metálicas, estendendo-se entre os volumes construídos. Aletas operáveis ​​em cada piso introduzem a ventilação automatizada em todo o átrio, servindo como entrada de ar auxiliar para o sistema de exaustão.

© Brad Feinknopf
© Brad Feinknopf

O  Centro de Direito John and Frances Angelos é a primeira oportunidade em grande escala para a Universidade demonstrar sua intenção na busca por estratégias de diminuir o aquecimento global, procurando eliminar as emissões e alcançar a neutralidade climática. Buscando alcançar o status LEED Platinum, o edifício utiliza uma série de estratégias intimamente integradas para atingir uma economia de 43% de custos energéticos, com um uso de energia anual de 40 KBTU / sf (aproximadamente 125 kWh / m² por ano). O conceito climático responde tanto às variadas exigências programáticas, quanto ao clima local, com o verão úmido, estações moderadas intermediárias, e os invernos moderados. Um sistema de aquecimento e arrefecimento estruturalmente integrado (tubos radiantes de água incorporado a 30 cm de profundidade da laje estrutural de concreto) é acoplado com um sistema híbrido como principal abordagem interna. O sistema de laje radiante mantém a enorme estrutura de concreto a uma temperatura estável, enquanto um sistema de ar ao ar livre dedicado de baixo volume com recuperação por bomba de calor fornece ventilação quando as condições exteriores não são favoráveis ​​para a ventilação natural. Espaços de ensino, elevados ganhos de calor internamente, utilizam um sistema de ventilação, que sai pelo nível do piso. A ventilação é transferida dos espaços perimetrais ao átrio através de dispositivos de transferência de ar customizados que mantêm a separação acústica e fogo entre os diversos espaços do programa. Ocupantes têm o controle local das janelas operáveis ​​em todos escritório, espaços de ensino e biblioteca, sendo notificados das condições externas favoráveis​​, por meio de uma luz verde ao lado do interruptor de funcionamento. As esquadrias do átrio são totalmente controláveis pelo sistema de automação predial, com base na favorabilidade das condições exteriores.

© Brad Feinknopf
© Brad Feinknopf

Outras características sustentáveis ​​notáveis incluem:
- Iluminação LED por toda parte, minimizando o consumo de energia e aumentando a vida útil drasticamente, se comparado com luminárias convencionais.
- Localização flexível das lâmpadas autônomas de iluminação LED direta / indireta para todos os escritórios.
- Mais de 70 lustres de LED customizados que preenchem o espaço do átrio.
- Os terraços verdes em todos captam a água pluvial, direcionando-a a um reservatório de 25 mil litros, onde ela é reaproveitada para a descarga dos vasos sanitários e irrigação interna.
- Materiais  sustentáveis de acabamentos internos - linóleo, bambu, madeira certificada pelo FSC, concreto com agregados reciclados, carpetes com Etiqueta Green Plus.

Planta Baixa - 6° Pavimento
Planta Baixa - 6° Pavimento

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Behnisch Architekten
Escritório
Ayers Saint Gross
Escritório
Cita: "Centro de Direito John and Frances Angelos / Behnisch Architekten + ASG" [John and Frances Angelos Law Center / Behnisch Architekten + ASG] 09 Set 2013. ArchDaily Brasil. (Trad. Souza, Eduardo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/139511/centro-de-direito-john-and-frances-angelos-slash-behnisch-architekten-plus-asg> ISSN 0719-8906