O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Concursos
  3. Primeiro lugar no Concurso do Centro Cultural, Comercial e Residencial Paseo De Güemes

Remodelaçao

Apresentado por the MINI Clubman

Primeiro lugar no Concurso do Centro Cultural, Comercial e Residencial Paseo De Güemes

Primeiro lugar no Concurso do Centro Cultural, Comercial e Residencial Paseo De Güemes
Primeiro lugar no Concurso do Centro Cultural, Comercial e Residencial Paseo De Güemes, Cortesia de BLOS Arquitectos
Cortesia de BLOS Arquitectos

O Governo de Córdoba e a Prefeitura de Córdoba, junto com o colégio de Arquitetos da Provincia, organizaram o Concurso Nacional do “Centro Cultural, Comercial e Residencial Paseo De Güemes” com o objetivo de iniciar a renovação urbana desta área que se encontra cada vez mais degradada. O governador De la Sota declarou: "Queremos que este lugar tenha a característica de um grande passeio público para que seja apropriado pelos jovens da mesma maneira que o fizeram com o Paseo del Buen Pastor".

Nesta convocatória participaram 74 equipes. Em seguida apresentamos a proposta vencedora.

Cortesia de BLOS Arquitectos
Cortesia de BLOS Arquitectos

Descrição dos arquitetos. Partindo da existência de um edifício fechado em si mesmo por natureza, decidimos revestir a situação e transformá-lo em um marco urbano organizador a partir de espaços públicos de grande escala e abertura, completamente acessíveis e vinculados fluidamente entre si. Interpretamos o edifício existente da Cárcel de Encausados do Bairro Güemes como um objeto arquitetônico inconcluso em sua morfologia geral e relação com o lugar que ocupa.

Cortesia de BLOS Arquitectos
Cortesia de BLOS Arquitectos

A partir desta leitura, propusemos um crescimento natural da construção existente, configurando um novo claustro residencial que, somado aos atuais, cria um sistema de três claustros, liberando uma grande superfície como praça urbana sobre o quadrante noroeste. Esta praça funciona como uma grande plataforma de alta flexibilidade de usos, permitindo o desenvolvimento de atividades culturais ocasionais, além de servir como átrio de ingresso ao novo centro cultural, ao edifício residencial e ao salão de usos múltiplos (SUM). Este vazio urbano responde em suas dimensões às necessidades que surgiram em função da futura densificação da área.

Cortesia de BLOS Arquitectos
Cortesia de BLOS Arquitectos

Contextualizando com a preexistência, se materializa o claustro mediante um volume puro em consequência morfológica com o lugar, mantendo as orientações gerais, as proporções das áreas, as alturas existentes e a relação dos cheios e vazios da volumetria. No coração deste novo claustro, está localizado o S.U.M.. O mesmo foi proposto como uma peça que é subtraída do novo volume, implantado no nível da praça, mantendo sua independência tanto funcional como estrutural dos outros edifícios do conjunto. Sua cobertura se converteu em um terraço ajardinado e acessível.

Cortesia de BLOS Arquitectos
Cortesia de BLOS Arquitectos

No edifício existente se concentram as atividades culturais e comerciais. Organizam-se os usos do programa por níveis, permitindo uma clara definição de atividades. O mesmo processo é adotado em cada claustro com seu próprio caráter potencializando a riqueza espacial dos mesmos. Um comercial que servirá como pátio gastronômico e expansão dos bares e restaurantes que se regenera como um lugar de encontro e polo da nova vida comercial e noturna do bairro. O outro é um anfiteatro ao ar livre onde convergem todas as atividades de oficinas culturais, dotando ao conjunto um espaço para representar todo tipo de expressões artísticas.

Cortesia de BLOS Arquitectos
Cortesia de BLOS Arquitectos

Se reconstitui a base do edifício existente com a incorporação da área gastronômica no nível inferior, permitindo uma grande expansão desta atividade interna e externamente, dotando de movimento e dinamismo no novo passeio cultural. O visitante entra no edifício através dos restaurantes pelo pátio gastronômico. Foram pensados múltiplos e claros acessos ao centro cultural e comercial nos pontos de hierarquia da fachada existente. A área dos locais comerciais se concentram em um mesmo nível (o 1o) minimizando os movimento de circulação vertical para esta atividade, já que conta com acesso direto da rua na parte mais elevada do terreno. Sobre os dois níveis superiores se incorporam as atividades culturais e oficinas. Na ampla superfície do terraço se desenvolve um passeio/ mirante urbano, com áreas de permanências e contemplação de visuais para longe, que a altura oferece.

Cortesia de BLOS Arquitectos
Cortesia de BLOS Arquitectos

Foram dispostos quatro novos núcleos de circulação vertical que permitem uma fluida vinculação entre os distintos níveis e as novas necessidades. Foi reinterpretado o núcleo central de circulação existente gerando um nó articulador de todo o conjunto. A relação às entradas das esquinas se dispõem dois núcleos, um em cada claustro, isentos ao edifício existente, que permitem apreciar o que se desenvolve nestes pátios. Para aproveitar as potencialidades do terraço existente foi criado o quarto núcleo sobre a praça pública, conectando a este terraço/ mirante de maneira clara e contundente. Este núcleo vincula o estacionamento, a praça, os níveis internos do edifício e o terraço.

Cortesia de BLOS Arquitectos
Cortesia de BLOS Arquitectos

Como estratégia de intervenção interna do edifício, optou-se por mínima manipulação da estrutura mantendo o sistema original, conservando os anéis de circulação e reutilizando as células como unidade de modulação para abrigar as atividades do programa, com iluminação e ventilação diretas. Tanto no caso das áreas comerciais como nas oficinas, as células se combinam conforme necessários, para dar resposta ao requerimento de superfície para atividades. Todas as áreas são dotadas de novas instalações com forros técnicos que acompanham os anéis de circulação. Por sua vez, estes forros diminuem a escala e a altura das circulações existentes dando um caráter mais amigável e compatível com a atividade proposta.

Cortesia de BLOS Arquitectos
Cortesia de BLOS Arquitectos

Se busca  generar una relación interior exterior adecuada a la nueva actividad que contrarreste el carácter actual de negación al exterior. Para esto se trataron todas las aberturas. Se bajaron los antepechos de las ventanas para permitir la visuales a la altura del observador y se subieron los dinteles de las puertas hasta el nivel de cielorraso técnico para bañar de luz natural a los pasillos y halles. La dotación de núcleos sanitarios se ubica encolumnada en los extremos inconclusos del actual edificio. Se pone en valor el patrimonio arquitectónico heredado mediante una sutil intervención sobre las fachadas existentes. La generación del nuevo zócalo la despega del plano del piso, se acentúan los ingresos y se plantea una iluminación que destaca la riqueza plástica de la fachada de ladrillo visto original restaurado.

Cortesia de BLOS Arquitectos
Cortesia de BLOS Arquitectos

O edifício residencial se apresenta como um grande recipiente que não concorre com seu antecessor. adota um caráter de neutralidade mediantes um tratamento de fachada uniforma e austero, utilizando o recurso de aberturas verticais que remete a estética do patrimônio adjunto. Este tratamento da fachada uniforme acompanha o critério de máxima flexibilidade das tipologias. As 190 unidades habitacionais, com duas tipologias, São dotadas de um núcleo molhado concentrado que libera a superfície permitindo diversas opções de ocupação. O claustro configurado pelo edifício de habitações, aprece como um pátio residencial (terraço ajardinado S.U.M.) que, em sua fachada noroeste, apresenta um terraço/ mirante para a praça urbana.

Cortesia de BLOS Arquitectos
Cortesia de BLOS Arquitectos

O estacionamento coberto está no subsolo, abaixo da grande praça pública proposta, com capacidade para 150 vagas. Os acessos e egressos estão claramente diferenciados para organizar as circulações veiculares internas. Uma grande escada resolve o acesso dos pedestres com o nível da praça.

Cortesia de BLOS Arquitectos
Cortesia de BLOS Arquitectos

Todo o conjunto do edifício está marcado por um sistema de espaços verdes perimetral, que absorve os desníveis das ruas e gera diferentes situações no caminho, expansão e na permanência, que confluem na principal praça pública urbana. Entendemos esta intervenção como o primeiro passo para a renovação e futura densificação do setor, ganhando um novo lugar de encontro na cidade, dando uma nova vida diurna e noturna a um dos bairros mais emblemáticos de Córdoba. Este importante edifício será convertido na nova usina cultural do interior do país.

Cortesia de BLOS Arquitectos
Cortesia de BLOS Arquitectos
  • Concurso

    Concurso Nacional “Centro Cultural, Comercial e Residencial Paseo De Güemes”
  • Premio

    1º Lugar
  • Arquiteto

    BLOS Arquitectos
  • Localização

    Cárcel de Encausados, Barrio Güemes , Córdoba, Argentina
  • Arquitetos Responsáveis

    Alejandra Bohorquez, Facundo López, Federico Olmedo, Cesar Sampaolesi
  • Colaborador

    Mauricio Orgaz
  • Ano

    2013

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este autor
Cita: Furuto, Alison. "Primeiro lugar no Concurso do Centro Cultural, Comercial e Residencial Paseo De Güemes" [Primer Lugar en Concurso anteproyecto del centro cultural, comercial y residencial Paseo De Güemes] 08 Ago 2013. ArchDaily Brasil. (Trad. Vada, Pedro) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/131817/primeiro-lugar-no-concurso-do-centro-cultural-comercial-e-residencial-paseo-de-guemes> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.