O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Museus E Espaços De Exposições
  4. Portugal
  5. Carvalho Araújo
  6. 2013
  7. GNRation / Carvalho Araújo

GNRation / Carvalho Araújo

GNRation / Carvalho Araújo
© Carvalho Araújo
© Carvalho Araújo
  • Arquitetos

  • Localização

    Braga, Portugal
  • Equipe de Projeto

    José Manuel Carvalho Araújo, Joel Moniz, Pedro Mendes, Filipa Casaca, André Torres, Leandro Silva, Ana Vilar, Sandra Ferreira, José João Santos, Carlos Vinagre
  • Engenheiro Estrutural

    Pedro Alves
  • Ano do projeto

    2013
  • Fotografias

© Carvalho Araújo © Carvalho Araújo © Carvalho Araújo © Carvalho Araújo + 24

GNRation / Carvalho Araújo, © Carvalho Araújo
© Carvalho Araújo

Descrição enviada pela equipe de projeto. A intervenção no antigo edifício da GNR (polícia militar) reúne todo o conceito de dinamismo da Braga Capital Europeia da Juventude 2012. O projeto utiliza o conceito de ocupação como motivo. A ocupação pelo homem e pela natureza. Ele explora a fronteira entre uma estrutura existente abandonada e uma nova construção invasora que assume o espaço. Um espaço em regeneração constante, em vez de um objeto final.

© Carvalho Araújo
© Carvalho Araújo

O edifício deve ser uma central para as indústrias criativas. Deve ser um edifício contra a regra, o limite, a disciplina. Simbolicamente, ele contrasta com o uso prévio de GNR para um espaço que encontra-se em seus antípodas, o "GeNeRation Lab". Para isso, deve deixar de ser uma peça indiferente do quebra-cabeça da cidade. Ele deve ter a capacidade de mexer, criar polêmica e gritar bem alto. Em um momento de mudança e celebração do espírito da juventude, a construção da GNR não pode ficar invisível, como um observador silencioso na praça adjacente, ao lado de seus pares. Ele tem que saltar para a arena, subir no palco e usar lantejoulas.

© Carvalho Araújo
© Carvalho Araújo

No exterior, existem dois tipos de intervenção. A ação direta sobre o edifício existente, com recortes das fachadas, incluindo janelas no piso térreo, que será rasgado até o pavimento, considerando, portanto, todas as fachadas do edifício, como fachadas nobres.

© Carvalho Araújo
© Carvalho Araújo

No canto da fachada um corte mais abrupto sugere a ruptura do novo desenvolvimento. Uma ferida aberta que expõe o edifício e seu interior capta a atenção do espectador para este ponto. Aqui começa a primeira intervenção de um edifício, que apresenta uma nova face. É a metáfora de um edifício em desequilíbrio, que explora os limites do medo da aventura, do desconhecido e, portanto, em constante movimento e não-conformismo.

© Carvalho Araújo
© Carvalho Araújo

O segundo nível de intervenção sugere uma "invasão" de espaço e pátios de com uma mistura de plantas e infra-estrutura, que "agarrmr" as fachadas, redimensionando a imagem dos lotes do interior, enfatizando o conceito de espaço semi-ocupados que foi apropriado ao longo do tempo. O projeto funciona por camadas estratificadas, apoiando o projeto nesta relação temporal, que atua como o pai da nova geração. Esta nova atitude ousada está enraizada na história.

© Carvalho Araújo
© Carvalho Araújo

É criada uma estrutura de metal que se move para longe da fachada para permitir a passagem dos tubos por trás dos suportes da frente e uma composição de recipientes que suportam a estrutura da planta. Ocasionalmente, esses recipientes são substituídos por áreas de vidro translúcido ou placas, que mostram algumas características de espaços interiores. Pode ser uma entrada, uma extensão de um eixo visual ou uma varanda que aparece inesperadamente, no pátio, como um púlpito.

© Carvalho Araújo
© Carvalho Araújo

Desta intervenção que está de acordo com os pátios, existe uma grande abertura para o espaço público, de frente para a rua, na avenida Visconde Nespereira. Esta abertura de grande escala surge como um espaço vazio que sugere a extensão do espaço público para o interior e vice-versa, em um jogo de corda. Este espaço vazio é uma parte fundamental no relacionamento que será estabelecido com a cidade de Braga, por isso sugerimos a demolição do muro existente, criando uma solução alternativa com grande permeabilidade física e visual.

Esta composição é também expressa como uma nova peça que está implantada, visível e distinta do seu anfitrião.

Planta Térreo e 1º Pavimento
Planta Térreo e 1º Pavimento

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Carvalho Araújo
Escritório
Cita: "GNRation / Carvalho Araújo" [GNRation / Carvalho Araújo] 25 Jul 2013. ArchDaily Brasil. (Trad. Márquez, Leonardo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/130227/gnration-slash-atelier-carvalho-araujo> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.