O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Concursos
  3. Primeiro Lugar no Concurso Centro Cultural Chapultepec / Javier Mosquera González

Primeiro Lugar no Concurso Centro Cultural Chapultepec / Javier Mosquera González

Primeiro Lugar no Concurso Centro Cultural Chapultepec / Javier Mosquera González
Primeiro Lugar no Concurso Centro Cultural Chapultepec / Javier Mosquera González, Cortesia de Javier Mosquera González
Cortesia de Javier Mosquera González

Projetado por Javier Mosquera González, o primeiro lugar no Concurso Centro Cultural Chapultepec pretende atuar como um polo de cultura na cidade de Guadalajara, incorporando espaços públicos intermediários, jardins, salas conectadas e uma sequência de solidez e filtros.

 1. Marco da cultura

A área de Chapultepec abriga uma atividade cultural intensa em suas ruas. Livrarias, salas de exposições, cafeterias e shows ao ar livre, entre outros, tornaram-se o motor desta parte da cidade de Guadalajara. Para eles, uma referência na cidade, um polo da cultura que emerge acima das construções existentes e que é reconhecido a partir de toda a cidade. Um marco da cidade.

Cortesia de Javier Mosquera González
Cortesia de Javier Mosquera González

2. Espaços públicos intermediários

A esquina da Avenida Chapultepec, onde se localiza o projeto, tem o térreo liberado permitindo ao pedestre circular livremente por ela. Jardins públicos são colocados entre os apoios do edifício, enquanto este se eleva e seu volume se fragmenta em diversas peças que, empilhadas em altura e separadas por vazios, configuram o CCCH. Dessa forma, a cidade dispõe de quatro praças públicas, além da existente no térreo, onde acontecem exposições e atividades culturais ao ar livre. Os espaços públicos externos são multiplicados. Por sua vez, os volumes entre os vazios abrigam o programa interno, cumprindo com suas necessidades técnicas mais específicas. Três pavimentos se estendem até o porão, onde ficam os espaços de estacionamento solicitados, acessados através de dois elevadores, reduzindo os espaços desnecessários ocupados pelas rampas tradicionais.

Cortesia de Javier Mosquera González
Cortesia de Javier Mosquera González

3. Jardins no alto

Da mesma maneira que a vegetação define a avenida principal e consegue ordenar a planta baixa, os vazios gerados em altura se completam com vegetação nativa criando jardins ao ar livre. Espaços de exposição que contemplam a cidade de Guadalajara ou que celebram eventos de todo tipo em qualquer ocasião. A vegetação é entendida não só como elemento ligado ao terreno mas como uma possibilidade de criar espaços agradáveis em cotas superiores.

Cortesia de Javier Mosquera González
Cortesia de Javier Mosquera González

4. Salas conectadas

O interior do centro cultural se apresenta como uma sucessão de espaços gerados pela estrutura das paredes do edifício. Os espaços são definidos de tal modo que o museu pode ser organizado de múltiplas maneiras e sem a presença de pilares que obstruem a visão e a distribuição das salas. Uma série de vazios nas lajes permitem a relação diagonal entre os espaços, sendo possível entender o centro cultural como um todo formado por múltiplos espaços que abrigam manifestações culturais complementares.

5. Solidez e filtros

O sistema construtivo do edifício consiste em quatro núcleos de concreto que garantem caixões formados por paredes estruturais, cuja rigidez é garantida pela estrutura das paredes interiores que conformam as salas. Grandes caixões de concreto suportados pelos núcleos de comunicação e instalações. O fechamento externo é resolvido com painéis de aço perfurados com diferentes diâmetros, permitindo a passagem de luz ao interior de maneira controlada. Painéis solares e sistemas de captação de água da chuva como suporte à climatização do edifício garantem eficiência energética optimizada. Isso somado à premissa de menos ar condicionado e mais senso comum devem definir o caráter de uma instituição tão importante para a cidade de Guadalajara como será o CCCH, marco de sua cultura.

Cortesia de Javier Mosquera González
Cortesia de Javier Mosquera González
  • Concurso

    Centro Cultural em Chapultepec
  • Premio

    Primeiro Lugar
  • Nombre de la Obra

    Primeiro Lugar do Centro Cultural em Chapultepec
  • Arquitetos

  • Localização

    Guadalajara, México
  • Ano

    2013
  • Fotografia

    Cortesia de Javier Mosquera González

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato. Cita: Molinare, Alexandra. "Primeiro Lugar no Concurso Centro Cultural Chapultepec / Javier Mosquera González" [Primer Lugar Concurso Centro Cultural Chapultepec / Javier Mosquera González] 18 Jul 2013. ArchDaily Brasil. (Trad. Marcon, Naiane) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/127373/primeiro-lugar-no-concurso-centro-cultural-chapultepec-slash-javier-mosquera-gonzalez> ISSN 0719-8906