O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Edifícios Institucionais
  4. Bélgica
  5. Urban Platform
  6. 2009
  7. Sede da "Fancy" / Urban Platform

Sede da "Fancy" / Urban Platform

Sede da "Fancy" / Urban Platform
Sede da "Fancy" / Urban Platform, © Tim Van de Velde
© Tim Van de Velde

© Tim Van de Velde © Tim Van de Velde © Tim Van de Velde © Tim Van de Velde + 25

Courtesy of Urban Platform
Courtesy of Urban Platform

Descrição enviada pela equipe de projeto. O projeto foi implantado em uma zona industrial da província de Hainaut, região rica em história industrial. Nesta zona, em especial, a característica mais proeminente é... a ausência de arquitetura que provoca qualquer reação emocional. Contra esta deficiência, esse projeto, que pode ser considerado pioneiro, oferece um desenho industrial que, com apenas um pequeno sacrifício, favorece o emocional sobre o racional, antes da atrativa utilidade e o vernacular à frente da economia. Reconhecendo o alcance e o impacto da construção sobre a imagem e qualidade dos produtos e da marca, o projeto destaca o contraste com o ambiente, a fim de enfatizar sua própria presença poética. É um lembrete de que a arquitetura industrial so século XIX nessas regiões eram suntuosas e em grande escala, contrastando com a funcionalidade do século XX.

© Tim Van de Velde
© Tim Van de Velde

O edifício compreende a sede e as instalações de armazenamento e distribuição de uma empresa de importação/ exportação de móveis especiais. Foi feita uma distinção entre a implantação, o aspecto de operações logísticas e a gestão da área. Enquanto isto torna-se óbvio pelo uso de diferentes materiais e a ruptura na fachada principal, a intenção primordial é integrar as duas funções dentro de uma única arquitetura. O resultado foi a produtividade -  um conceito que é muitas vezes alheio à arquitetura -  que é o principal objetivo deste lugar. Portanto, a arquitetura pode desempenhar uma função altamente simbólica na apresentação da empresa.

© Tim Van de Velde
© Tim Van de Velde

A linguagem arquitetônica, composta por linhas retas, ângulos agudos e pontos de inflexão, traduz o dinamismo que deve ser legível em vários aspectos. E enquanto ela apresenta uma reflexão imediata da vitalidade de uma empresa, é, acima de tudo, a expressão do avanço dos meios de distribuição e as técnicas e modos de organização. Em contraste, a moldura preta, bruta e inerte, revela a elevada flexibilidade do edifício, no entanto, reflete também a continuidade de um processo industrial, que tem uma linhagem muito mais antiga do que os meios utilizados.

© Tim Van de Velde
© Tim Van de Velde

Os materiais utilizados para a fachada (madeira, vidro e revestimento metálico), de natureza e aplicação simples, permite que a emoção seja um elemento economicamente competitivo em um ambiente onde o custo é um fator crucial. Neste contexto, o processo criativo deve integrar os custos relacionados com os ciclos de vida dos materiais, a otimização e a adaptabilidade técnica do edifício ao longo do tempo, além dos custos operacionais. Aqui, a criatividade do arquiteto encontrou uma forma única de integrar estas dimensões múltiplas e essenciais que nortearam o processo criativo.

© Tim Van de Velde
© Tim Van de Velde

Como um lugar de atividade econômica é um local de trabalho, mas principalmente um espaço de vivência, então o uso de madeira na fachada contribuiu para a criação desta dimensão humana. Sua nobreza natural e seu calor transformam esses locais em áreas para viver, misturando-se a dimensão humana com a de produção. A madeira ainda remete aos antigos escritórios das fábricas, adicionando uma referência histórica para este projeto. O metal e o vidro são materiais que lembram, é claro, a idade de outro da indústria e que hoje enfrentam o desafio da sustentabilidade fundamental para os critérios de construção. "Alta Qualidade Ambiental". Na verdade, o projeto incorpora um alto fator de isolamento, gera calor, tem placas de revestimento ativas, fluxos de ventilação refrigerada duplo (ao invés de ar condicionado), otimiza a iluminação com luz natural, integração de energia a partir de células fotovoltaicas, recuperação e gestão de água, etc.

Planta
Planta

Todas estas medidas evitam a emissão de 132 ton. de CO2 a cada ano. Trata-se de uma redução de 44% em comparação a soluções convecionais. Mais de 30 anos, o que representa mais de 3.960 ton de CO2.

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Urban Platform
Escritório
Cita: "Sede da "Fancy" / Urban Platform" ["Fancy" Retail Headquarters / Urban Platform] 18 Jun 2013. ArchDaily Brasil. (Trad. Helm, Joanna) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/120897/sede-da-fancy-retail-slash-urban-platform> ISSN 0719-8906