O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Bibliotecas
  4. Alemanha
  5. KSP Jürgen Engel Architekten
  6. 2007
  7. Biblioteca Central Municipal / KSP Jürgen Engel Architekten

Biblioteca Central Municipal / KSP Jürgen Engel Architekten

  • 16:00 - 16 Junho, 2013
  • Traduzido por Maria Julia Martins
Biblioteca Central Municipal / KSP Jürgen Engel Architekten
Biblioteca Central Municipal / KSP Jürgen Engel Architekten, © Jean-Luc Valentin
© Jean-Luc Valentin

© Jean-Luc Valentin © Jean-Luc Valentin © Jean-Luc Valentin © Jean-Luc Valentin + 19

© Jean-Luc Valentin
© Jean-Luc Valentin

Descrição enviada pela equipe de projeto. A sede do Banco Hasengasse em Frankfurt foi construída entre 1954 e 1956 e, depois de ter sido submetida a um trabalho de conversão extensa, ela se transformou na Biblioteca Municipal Central de Frankfurt. Em 2005, os arquitetos do escritório Jürgen KSP Engel Architekten elaboraram o projeto e as instalações ficaram prontas para uso já em julho de 2007. No dia 19 de setembro de 2007 a biblioteca foi inaugurada oficialmente na presença da Prefeita Petra Roth.

© Jean-Luc Valentin
© Jean-Luc Valentin

Na época de sua construção, a sede do Banco foi um dos mais modernos edifícios de Frankfurt e hoje ainda é considerado um excelente exemplo da arquitetura dos anos 50. As mudanças estruturais cuidadosas e deliberadas seguiram os princípios subjacentes à construção original e ao mesmo tempo deram ao edifício uma nova identidade. Cerca de 3.000 pessoas visitam a biblioteca a cada dia, tornando-se um elemento importante no esforço para melhorar e animar a área situada entre o Römer e Zeil. Apenas a fachada, no piso térreo, de frente para o pátio, foi redesenhada, preservando assim o charme original do conjunto, na intersecção da Hasengasse e Töngesgasse.

© Jean-Luc Valentin
© Jean-Luc Valentin

O novo desenho do pátio de entrada constitui um elemento-chave do novo plano de construção, uma vez que este é essencial para a melhoria da situação do prédio urbano. O nível do pátio foi elevado para encontrar-se com o térreo, facilitando a entrada de todos à biblioteca, além disso, agora a estrutura geral estende-se para a linha do meio-fio da rua. Em 1967, a fonte Tugendbrunnen foi deslocada do Heiliggeistspital. É importante esta evidência que comprova a diversidade do bairro histórico de Frankfurt, o qual foi dado uma posição nova e proeminente. Oportunidades de descanso e estar rodeiam a praça, um café e um terraço estão situados no flanco oriental da mesma. Tal como acontece com os bancos em torno de Tugendbrunnen, este recebe os transeuntes, que se sentam e passam algum tempo ali e, ao mesmo tempo, animam a área.

© Jean-Luc Valentin
© Jean-Luc Valentin

No interior do edifício, as áreas públicas da biblioteca estão em torno de um átrio central de três andares. Em termos de aspectos visuais e espaciais, eles se conectam de uma forma otimizada. Mesmo na área administrativa, os escritórios no segundo andar têm uma vista direta para o hall, com apenas uma parede de vidro que separa os dois espaços. O átrio pode ser utilizado, assim como a praça do mercado, para uma variedade de eventos. Cinco grandes luzes esculturais na cobertura iluminam o átrio, enquanto suas cores intensas são impressionantes componentes dentro da biblioteca. Um elemento-chave e o recurso mais importante do projeto é a torre de leitura curva no final do corredor. Liga-se aos diferentes espaços da biblioteca por meio de uma escada e uma escada rolante.

© Jean-Luc Valentin
© Jean-Luc Valentin

O novo conceito de cor para a biblioteca acentua apenas um pequeno número de zonas especiais. Um tom de vermelho forte é a nova cor corporativa da Biblioteca Municipal Central. Ele enfatiza os elementos essenciais fundamentais e faz referências à cor da cidade de Frankfurt. Já a uma certa distância, uma bandeira vermelha atrai visitantes do pátio para o interior do edifício. No lado de dentro, na área de entrada, ela se transforma na superfície de acompanhamento e desenvolve-se a cor dominante dentro da biblioteca. Por outro lado, o amarelo marca os pontos de informação, como os e balcões de informação em cada andar, permitindo assim que os visitantes facilmente e rapidamente orientem-se no edifício. As cores branca, cinza ou prata das paredes, tetos, pisos e prateleiras foram escolhidas por serem mais discretas.

Planta
Planta

Na parte interna da torre de leitura vermelha, as cores mudam de vermelho para quentes tons de laranja, proporcionando um ambiente agradável incentivando os visitantes a relaxar. Aqui os visitantes podem sentar-se nos bancos integrados e ler em paz, ou assistir o que se passa na sala abaixo. Na parte traseira da torre, um vão livre de escadas liga os espaços públicos abertos que vão desde o chão até o segundo andar. O elevador da torre de leitura proporciona fácil acesso para todos os visitantes à todos os espaços. Existe uma ligação entre as cores no interior do elevador e as cores da biblioteca - o mesmo verde do elevador também está no piso térreo.

© Jean-Luc Valentin
© Jean-Luc Valentin

O ex-cofre do Banco, no porão, foi preservado e transformado em uma sala de formação e sala de estudo, em linha com o conceito de estudo inovador da biblioteca. A antiga porta do cofre e os quadros coloridos acentuando a espessura da parede remetem ao uso anterior do prédio. A iluminação expressiva das paredes e do teto, bem como a parede de vidro com persianas integradas, subdivide o ambiente em duas seções distintas. Localizado no subsolo, é uma biblioteca de mídia extensiva e uma área multimídia, uma oferta adicional aos jovens. Ao todo, a biblioteca oferece 200 espaços de trabalho e de leitura.

Corte
Corte

Localizado nos dois pisos superiores, estão os escritórios da biblioteca e as salas administrativas. Além disso, o Departamento de Participações Municipal e do Departamento de Negócios das Mulheres mudaram-se para o edifício. Estes pisos são agrupados em torno de um pátio interior, que podem ser alcançados por meio de uma entrada separada do pátio. Os cinco cones chanfradas das clarabóias sobre este último piso assemelham-se a observadores interessados​​. A nova área área externa desenvolvida desta forma é muito convidativa e pode ser usada para eventos, seja por instituições ou pelos funcionários.

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Biblioteca Central Municipal / KSP Jürgen Engel Architekten" [Central Municipal Library / KSP Jürgen Engel Architekten] 16 Jun 2013. ArchDaily Brasil. (Trad. Martins, Maria Julia) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/120227/biblioteca-central-municipal-slash-ksp-jurgen-engel-architekten> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.