O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Recreação E Treinamento
  4. Espanha
  5. U.T.E. Atristain Begiristain
  6. 2012
  7. Centro Técnico Desportivo para Remo e Canoagem / U.T.E. Atristain Begiristain

Centro Técnico Desportivo para Remo e Canoagem / U.T.E. Atristain Begiristain

  • 17:00 - 5 Abril, 2013
  • Traduzido por Gica Fernandes
Centro Técnico Desportivo para Remo e Canoagem / U.T.E. Atristain Begiristain
Centro Técnico Desportivo para Remo e Canoagem / U.T.E. Atristain Begiristain, © Jorge Allende
© Jorge Allende

© Jorge Allende © Jorge Allende © Jorge Allende © Jorge Allende + 31

  • Arquitetos

  • Localização

    Orio, Basque Country, Espanha
  • Arquiteto Encarregado

    Manu Atristain Gabilondo, Jon Begiristain Mitxelena
  • Equipe de Projeto

    Hugo Calvo Sobrino, Ibai Lamarka Soto, Andrea Lizarza Artola
  • Arquiteto técnico

    Iñigo Casla Martinez
  • Área

    617000,0 m²
  • Ano

    2012
  • Fotografias

Descrição enviada pela equipe de projeto. Este projeto consiste em um trabalho de extensão e reforma do atual edifício do Clube Orio de Remo Olímpico, localizado na província de Gipuzkoa, entre as áreas municipais de Aia e Orio, ambas na orla do rio Oria. O terreno trapezoidal tem seu acesso principal a partir do nível superior (+12 metros) da fachada frontal, formando um fechamento natural rochoso que delimita o a área. A partir do lado sul, e através de um acesso em rampa, a altura da plataforma é atingida, a 4,5 metros.

A superfície do terreno é quase totalmente horizontal, e sua fronteira norte é delimitada pelo rio Oria. Na parte leste o terreno é arrematado pela rampa de acesso à plataforma, e é adjacente ao edifício industrial Santio Erreka Auzoa número 42. No limite oeste, o terreno é fechado pela topografia da encosta que chega à margem do rio.

© Jorge Allende
© Jorge Allende

Um novo edifício é projetado com base no atual.

Em planta o edifício se estende para alcançar a encosta rochosa. A altura dos pavimentos atuais é aumentada, prevendo dois novos pavimentos e uma nova cobertura.

© Jorge Allende
© Jorge Allende

Proposta de Expansão 

O índice máximo de aproveitamento urbano é alcançado ao se estender o edifício em direção à encosta, deixando a plataforma frontal intacta para ser utilizada para limpeza e preparação dos barcos. A portal de concreto armado do edifício existente é mantido e integrado à nova estrutura metálica que apóia a cobertura. 

© Jorge Allende
© Jorge Allende

O edifício proposto a partir de seu esquema funcional e suas conexões com o edifício existente, de sua distribuição modular e localização das áreas de serviço, é concebido a partir de um ponto de visto estritamente funcional.

O edifício foi projetado com esta dupla abordagem de uso, a distribuição interna mais coerente, para os esportes, e um condicionamento coerentemente aplicado que permite a flexibilidade das áreas e espaços internos. 

© Jorge Allende
© Jorge Allende

O conceito estrutural.

A estrutura busca unir de forma coerente a extensão estrutural e formal do edifício, com o objetivo de criar um elemento emblemático para Orio.

© Jorge Allende
© Jorge Allende

As novas colunas de aço apoiam o leve plano que corresponde à cobertura. Devido a estes apoios a cobertura pode ser uma fina lâmina com caráter muito leve. A iluminação zenital, que penetra por diversas dobras na lâmina de cobertura, adiciona luz natural ao edifício.

O topo dos pilares é iluminado, conferindo uma imagem característica a partir de diferentes pontos de vista. Por sua vez, o edifício busca evocar o tradicional gesto dos remadores ao retornar ao porto após uma merecida vitória.

© Jorge Allende
© Jorge Allende

O centro de comunicação

O edifício se divide em diferentes plantas que concentram diferentes usos. O núcleo de comunicações se localiza no centro do edifício, na sua atual localização.

© Jorge Allende
© Jorge Allende

Para garantir acessibilidade ao edifício, propõe-se um elevador e a mudança da forma da escadaria. A proposta coloca duas entradas principais, uma a partir da margem do rio (cota + 4,5 metros) e outra a partir da fachada sul, onde o tráfego da rodovia é concentrado (cota + 12,5 metros).Esta estratégia busca diferenciar o uso público do edifício (loja, clube, museu, etc.) do uso mais privado (Centro Técnico Desportivo, ginásio, acesso as plataformas, etc.)

© Jorge Allende
© Jorge Allende

Último piso - p2 - (cafeteria, clube, museu, loja, administração).

Esta é a principal entrada do edifício e conforma as circulações verticais do projeto. Seu primeiro uso é tanto como um clube privado quanto aberto à comunidade. Há também neste pavimento uma pequena área administrativa e uma loja. A vocação deste pavimento é totalmente extrovertida em todos os aspectos; um elemento permeável que une visualmente o Norte e o Sul, um elemento expressivo da identidade formal da cobertura do edifício, e um elemento que evoca as experiências e relações humanas (espaço do foyer, clube, área de exibições).

© Jorge Allende
© Jorge Allende

A distribuição aberta permite uma coroação limpa para o edifício através de uma pele envidraçada e iluminada. A peculiaridade da cobertura, juntamente com o revestimento transparente da fachada, dá a estes ambientes vistas privilegiadas para o rio que são acentuadas pela solução translúcida proposta. O acesso da fachada sul é de natureza pública, buscando não interromper o uso do Centro Técnico Desportivo. Com o mesmo objetivo, a cafeteria e o clube foram dotados de um acesso diferenciado, garantindo, deste modo, o uso independente desta parte do edifício.

O espaço composto pelo museu e pelo clube - que formaliza uma superfície - é adaptável às necessidades de usos futuros. Assim, este cria uma relação física e visual adaptável por meio de elementos móveis, criando um espaço total de aproximadamente 500 m².

© Jorge Allende
© Jorge Allende

Primeiro piso - p1 –(Centro Técnico Desportivo, ginásio, vestiários).

Este é o pavimento onde se dão os principais serviços do edifício. O layout minimiza os trajetos através de uma organização linear dos serviços. A localização dos cômodos  responde a critérios de praticidade assim como a otimização das visuais do entorno do edifício. O núcleo de comunicações toma uma posição central, estando relativamente próximo a todos os espaços do edifício. A cobertura do edifício atual formará a a porção mais baixa deste pavimento, onde estará localizado o centro de "treinamento seco".

© Jorge Allende
© Jorge Allende

O espaço principal é o ginásio, com uma superfície de mais de 900 m² e 5,5 metros de altura. Ventilação e iluminação natural proporcionam a este espaço características de práticas esportivas internas. A academia possui acesso direto à raia e ao Centro Técnico. Localizar a raia próxima à academia é importante pois esta se torna um complemento ao uso do ginásio.

A raia se localiza no limite posterior do edifício existente, otimizando a nova estrutura adequada a este elemento. A sala dos treinadores e o Centro Técnico têm vistas para o ginásio e para o estuário, deste modo os treinadores podem controlar o treinamento na academia e na água a partir do mesmo local.

© Jorge Allende
© Jorge Allende

Mezanino

Localizado no atual mezanino do edifício, ele ocupa uma superfície limitada da planta geral do prédio. Seu uso principal é como serviço aos visitantes. A estrutura funcional da planta prioriza os trajetos lineares e o uso do corredor aberto proporciona uma imagem combinada do térreo e do mezanino.

© Jorge Allende
© Jorge Allende

Deste modo, uma leitura simples da composição volumétrica e estrutural do edifício origem deste projeto é dada. O mezanino do atual edifício é remodelado de forma a abrigar a área de visitantes. O acesso para o hangar proporciona a este espaço uma relação direta com o uso daquele. O espaço do mezanino "toma vantagem" do atual piso estrutural, atualmente 

ocupado com a área da academia e escritórios.

Térreo -p0-(hangares, aluguel, caixa)

© Jorge Allende
© Jorge Allende

O térreo inteiro é utilizado para armazenar os barcos. Foi concebida a melhor distribuição possível sobre a estrutura atual. Deste modo, o hangar na parte leste abrigará os trawlers (embarcações com assento fixo) e, localizados na parte oeste do núcleo de comunicações, estão os barcos de assento móvel, canoas, e a área de aluguel. Estes dois espaços se comunicam através do núcleo, que garante a conexão entre ambos. Na extremidade leste está o Box, um espaço que recebe os trawlers e os barcos de 5 remos.

Os remos serão colocados na parte interna da fachada onde o pé-direito é de 5 metros. Neste piso há um acesso direto à plataforma horizontal da margem do rio, permitindo o uso dos barcos no mesmo. O térreo ocupa  a projeção total do edifício, otimizando os espaços de armazenagem dos barcos. A separação vertical da planta é definida pela configuração do existente "Clube de Remo Olímpico de Orio", que define dois espaços, um com 2,8 metros e outro de 5,6 metros de pé-direito.

Planta 1º pavimento
Planta 1º pavimento
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato. Cita: "Centro Técnico Desportivo para Remo e Canoagem / U.T.E. Atristain Begiristain" [Sports Technification Centre For Rowing And Canoeing Orio / U.T.E. Atristain Begiristain] 05 Abr 2013. ArchDaily Brasil. (Trad. Fernandes, Gica) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/106643/centro-tecnico-desportivo-para-remo-e-canoagem-slash-ute-atristain-begiristain> ISSN 0719-8906