O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Edifícios De Escritórios
  4. Austrália
  5. McBride Charles Ryan
  6. 2009
  7. O Edifício Yardmaster / McBride Charles Ryan

O Edifício Yardmaster / McBride Charles Ryan

O Edifício Yardmaster / McBride Charles Ryan
© John Gollings
© John Gollings
  • Arquitetos

  • Localização

    Melbourne, Austrália
  • Equipe de Projeto

    Rob McBride, Debbie Ryan, Drew Williamson, Andrew Hayne, Fang Cheah, Michelle James, Scott Crowe, Johanna Brunner, Angela Woda, David Fraser
  • Área

    1350,0 m²
  • Ano

    2009
  • Fotografias

© John Gollings © John Gollings © John Gollings © John Gollings + 17

© John Gollings
© John Gollings

Descrição enviada pela equipe de projeto. Em um pátio ferroviário de solo arenoso, apertado entre um espaço formado pelo entroncamento em "V" ao fim das plataformas 5 e 6, o Edifício Yardmaster é um equipamento de uso múltiplo para vários trabalhadores e operações associadas com o Pátio Ferroviário Southern Cross. Um edifício de serviços que no passado pode ter sido tratado de forma pragmática e banal.

© John Gollings
© John Gollings

Embora inacessível ao público, a exposição excessiva do edifício lhe proporciona alta visibilidade. Sua inacessibilidade - a terra sem homens do ambiente ferroviário - se transforma em uma oportunidade: foi proposta uma caixa de jóias de proporções primorosas, sua misteriosidade é amplificada pelo contraste com o cascalho do entorno. Proporcionando encanto à experiência de andar de trem, o edifício comunica que a infraestrutura pública é importante, e por extensão, que o público é importante. O padrão delicado contradiz a fachada robusta e sofisticada que minimiza drasticamente o consumo de energia e leva a sustentabilidade a sério, sem se utilizar de clichês.

© John Gollings
© John Gollings

A complexidade e o custo da construção em um ambiente ferroviário são significativos. A estratégia era minimizar a construção no local - a interferência nos trilho - e, portanto, o custo. Isto envolveu fortalecer o valor arquitetônico fora do canteiro de obra. Um sistema de pele dupla de concreto pré-moldado foi utilizado. O sistema de painéis necessita de múltiplos processos inovadores. Eles proporcionam grande valor em termos de estética e desempenho térmico. A massa interna exposta, isolada do ambiente exterior, é complementada por um sistema A/C de dutos refrigerados. As janelas são protegidas das partículas do ar e da fumaça do ambiente ferroviário. 

© John Gollings
© John Gollings

O projeto exigiu consultorias com representantes dos diversos usuários, suas respectivas uniões representativas e autoridades associadas. A complexidade das partes interessadas e seus múltiplos interesses exigiu uma estratégia para desenvolver uma envoltória simples e flexível.  Ao progresso do edifício, sua interface pública não poderia se tornar refém das maquinações de uma mistura complexa de interesses envolvidos. 

© John Gollings
© John Gollings

As disposições internas são simples e particionadas. Inevitavelmente isso se transformará, assim como já havia acontecido diversas vezes durante o processo de projeto. Na nossa opinião, cada cômodo deveria ter pelo menos uma bela e exótica janela.

© John Gollings
© John Gollings

Os custos da construção foram cuidadosamente administrados. As dimensões dos painéis foram pensadas de modo a otimizar a produção e minimizar os gastos de energia. Os materiais foram escolhidos pelas suas resistências ao ambiente - manutenções neste tipo de ambiente tem, em geral, um custo muito elevado. Este edifício é "temperamental", e com o clima de Melbourne ele mudará rapidamente. Portanto, não importa quão ruim foi o dia, o último raio de sol da tarde nos faz lembrar de que ele realmente valeu a pena.

Planta do térreo
Planta do térreo

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
McBride Charles Ryan
Escritório
Cita: "O Edifício Yardmaster / McBride Charles Ryan" [The Yardmaster’s Building / McBride Charles Ryan] 01 Abr 2013. ArchDaily Brasil. (Trad. Helm, Joanna) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/106489/o-edificio-yardmaster-slash-mcbride-charles-ryan> ISSN 0719-8906