Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Tomie Ohtake

Tomie Ohtake: O mais recente de arquitetura e notícia

Resultado do Prêmio de Arquitetura Instituto Tomie Ohtake AkzoNobel 2017

Foram anunciados os três vencedores do Prêmio de Arquitetura Instituto Tomie Ohtake AkzoNobel. O Prêmio de Arquitetura Instituto Tomie Ohtake AkzoNobel é destinado exclusivamente a arquitetos brasileiros ou estrangeiros que vivam no Brasil há pelo menos dois anos, com até 45 anos de idade, e projetos construídos durante os últimos dez anos. Arquitetos, escritórios de arquitetura ou coletivos de arquitetos podem se inscrever com mais de um projeto, o que contribui para demonstrar um panorama da arquitetura brasileira nos seus mais variados contextos.

A premiação é resultado de uma parceria entre o Instituto Tomie Ohtake e a AkzoNobel, multinacional holandesa que atua nos segmentos de tintas, revestimentos e especialidades químicas e se insere nas perspectivas do Instituto, enquanto instituição cultural, ao promover iniciativas no campo da arquitetura, do urbanismo e do design.

Projetos selecionados no 4° Prêmio de Arquitetura Instituto Tomie Ohtake AkzoNobel 2017

O Prêmio de Arquitetura Instituto Tomie Ohtake AkzoNobel está em sua 4ª edição. Busca reconhecer as produções arquitetônicas de destaque na cena contemporânea brasileira, valorizando as formas inovadoras de pensar e construir o espaço social, contribuindo, assim, com o desenho do panorama atual da arquitetura nacional nos seus mais variados contextos. O Prêmio tem como público-alvo arquitetos brasileiros ou estrangeiros (residentes no Brasil há pelo menos dois anos), com até 45 anos de idade e com projetos arquitetônicos construídos durante os últimos dez anos.

Conheça, a seguir, os projetos selecionados para o Prêmio:

Lina, Tomie e Rosa Kliass, as três mulheres que ajudaram a desenhar a paisagem de São Paulo

O papel das mulheres na arquitetura e no urbanismo (ainda!) é frequentemente diminuído ou esquecido em detimento das contribuições masculinas à disciplina. Muitas mulheres, contudo, ajudaram a desenhar prédios, lugares e paisagens mundialmente famosos, como o MASP - Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand - um dos principais cartões postais da capital paulista.

Em reportagem para a BBC Brasil, Lais Modelli aborda a contribuição da arquiteta Lina Bo Bardi, da artista plástica Tomie Ohtake e da paisagista Rosa Kliass na construção da paisagem urbana de São Paulo. Responsáveis pela concepção e construção de alguns dos principais espaços públicos da maior metrópole brasileira, "estas três mulheres e suas obras ajudam a descrever a diversidade cultural de São Paulo."

São paulo receberá mais um espaço cultural: A Casa de Tomie

Tomie Ohtake, uma das mais consagradas artistas plásticas a atuar no Brasil, que faleceu em fevereiro do ano passado no alto de seus 101 anos, deixou muitas marcas pela cidade de São Paulo; e parece que mais um legado a artista marcará o cenário cultural da cidade.

A casa no Campo Belo, construída no final da década de 60 e assinada pelo filho Ruy Ohtake, foi palco de diversos encontros ilustres e visitada por nomes como José Saramago e Oscar Niemeyer. Seus jardins são presente de Burle Marx e por todo lado a arte respira livre, em meio a objetos deixados por Tomie e que permanecem exatamente onde ela deixou.

Cine Fachada no Instituto Tomie Ohtake

O CINEFACHADA convida você para assistir a três grandes obras cinematográficas que exploram a relação com a arquitetura e as cidades: Meu Tio, de Jacques Tati; a série Causando na Rua, de Tata Amaral; e Vive L’amour, de Tsai Ming-Liang.

A mostra acontece nos dias 4 (quinta), 5 (sexta) e 6 (sábado) de agosto, ao ar livre, na área externa do Instituto Tomie Ohtake, aberta ao público.

Olhar em Movimento – Linguagens da arte cinética italiana dos anos 1950-70

O Instituto Italiano di Cultura de São Paulo e o Instituto Tomie Ohtake, por ocasião do Ano da Itália na América Latina, trazem ao Brasil Olhar em Movimento – Linguagens da arte cinética italiana dos anos 1950-70. A exposição inédita no Brasil, depois de passar pelo Peru, Equador e Chile, reúne 50 obras compostas por pinturas, colagens, vídeos, esculturas, objetos e peças de roupa concebidos por grandes nomes da arte óptica e cinética italiana, entre os quais, Bruno Munari, Getulio Alviani e Marina Apollonio.

Falece Tomie Ohtake

Um dos maiores expoentes das artes plásticas no Brasil, Tomie Ohtake, faleceu nesta quinta-feira aos 101 anos de idade. Internada desde 2 de fevereiro no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, devido a uma pneumonia, sofreu uma parada cardíaca neste terça-feira, com seu quadro vindo a se agravar até a manhã de hoje.

Clássicos da Arquitetura: Residência Tomie Ohtake / Ruy Ohtake