Bruno Felin

NAVEGUE POR TODOS OS PROJETOS DESTE AUTOR

Buenos Aires vai cobrar de motoristas que quiserem transitar no centro da cidade

Poucas cidades do planeta tiveram a coragem de taxar a circulação de veículos – mesmo que os exemplos existentes tenham sido, até aqui, positivos. Coube a Buenos Aires o papel de lançar a primeira política desse tipo na América Latina. A partir de agora, a prefeitura cobrará pelo ganho de tempo dos que insistem em usar o carro no centro histórico (chamado Microcentro) da capital portenha e no bairro de Retiro entre 11h e 16h. A capital portenha soma-se à lista que tem como principais nomes Cingapura, Londres, Estocolmo e Milão.

As transformações previstas para o mundo urbano até 2050

As projeções para o mundo urbano foram atualizadas. Em maio, a Organização das Nações Unidas divulgou uma nova edição do World Urbanization Prospects, relatório que lança um olhar aprofundado para os centros urbanos do planeta, com a seguinte conclusão: 68% da população mundial viverá em cidades até 2050. A estimativa é 2% maior em relação ao último estudo, publicado em 2014, da série sob responsabilidade do Departamento de Assuntos Econômicos e Sociais das Nações Unidas (Desa).

Superquadras de Barcelona e Ruas Completas: o que elas têm em comum?

Superilla, como é chamada a superquadra em catalão, tem prioridade total a pedestres e ciclistas. Foto: Bruno Felin/WRI Brasil
Superilla, como é chamada a superquadra em catalão, tem prioridade total a pedestres e ciclistas. Foto: Bruno Felin/WRI Brasil

Uma das soluções urbanas mais comentadas do último ano, as superquadras de Barcelona, na Espanha, não são unanimidade. Uma pesquisa feita informalmente por um grupo de moradores do bairro Poblenou, onde foi implantado um projeto piloto, resultou em 87% de desaprovação, contra 13% de satisfeitos. O grupo, declaradamente contrário à intervenção, luta para que a prefeitura estabeleça uma consulta formal. Mas o que haveria de errado com as superquadras?

Para um viajante brasileiro, como eu, a diferença de realidade é tão grande que tudo parece um grande cenário, um pedacinho da vida urbana em que as pessoas, de fato, têm prioridade. Ver uma menina estudar sentada em uma mesa no meio do asfalto onde antes provavelmente passavam alguns carros foi inspirador.