Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos

Residência Prado d'Água / Jackson Ingham Architects

Residência Prado d'Água / Jackson Ingham Architects

© James Morris © James Morris © James Morris © James Morris + 17

Wooburn Green, Reino Unido
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área: 180.0 m2
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano: 2017
  • Fotógrafo Fotografias: James Morris
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Coleford Brick & Tile, Element 7, Ex. T, IQ Glass, RJS Interiors, Velfac, Zucchetti
© James Morris
© James Morris

Descrição enviada pela equipe de projeto. O projeto trata-se de uma residência situada em uma propriedade tipicamente inglesa nas margens do rio Tâmisa, em Buckinghamshire, substituindo uma estrutura em ruínas dos anos 60 que ficava precariamente acima das águas da enchente. O requerimento foi criar um “lar para sempre” para nossos clientes aposentados, acomodando seus filhos adultos com diferentes estilos de vida sociais, enquanto reconecta a residência ao amplo jardim posterior e as vistas para a marina.

© James Morris
© James Morris

Abordagem

O requerimento dos clientes foi claro desde o início, grandes espaços abertos para as pessoas se reunirem e apreciarem as vistas dos jardins. Os primeiros esboços e conversas começaram a evocar projetos de plano aberto semelhantes às Case Study Houses da América pós-guerra, definindo espaços dentro de uma forma retilínea simples (como a antiga estrutura existente) por meio de uma mudança de material em vez de construir novas paredes. Este método de pensar leva a uma série de volumes colocados de forma linear ao longo do centro do plano. Estes volumes de madeira representam os espaços de serviço e circulação, e são limitados por uma lareira de tijolos destinada a fortalecer o centro da casa dentro da cozinha como um local para relaxar.

Corte
Corte

Um segundo pavimento ocupa apenas metade da área do térreo e fornece uma suíte master privada para os clientes, com uma escada aberta e estúdio que conecta os dois níveis. Enquanto a fachada voltada para a rua permanece modesta ao nível do solo e escondida atrás de uma árvore, a alvenaria do primeiro andar apresenta uma colcha de retalhos com percursos que levam a uma pele perfurada. Um pequeno gesto que remete ao intrincado detalhamento de tijolos das casas vizinhas. A fachada sul, no entanto, é composta por uma série de terraços nos níveis de jardim, térreo e primeiro andar, proporcionando extensões de espaço com paredes de vidro, criando um pano de fundo para as aventuras sociais.

© James Morris
© James Morris

Desafios

A localização do projeto dentro da propriedade proporcionou ampla restrição desde o início. O cinturão verde, uma área de conservação e uma planície de inundação ativa ajudaram a definir o projeto. Para tirar o máximo proveito da inclinação do terreno e para satisfazer as preocupações ambientais, a casa naturalmente incorporou-se ao solo para manter um perfil baixo ao longo da fachada frontal. No entanto, o feedback inicial das autoridades locais resultou na elevação da casa 750mm para fornecer câmaras de inundação sob ela, a fim de que os usuários pudessem acompanhar o aumento do nível da água.

© James Morris
© James Morris

Isso proporcionou uma série de desafios adicionais, tanto estruturais quanto financeiros, consumindo mais de 30% do orçamento de construção na base. Estruturalmente, a casa seria agora erguida em uma base de concreto, sobre a qual uma estrutura de aço foi posicionada para criar grandes espaços abertos sem estrutura interna visível, e finalizada em uma cobertura externa de alvenaria que conecta a casa ao seu meio ambiente. O resultado é uma habitação modesta de 220 metros quadrados com forte referência ao vernáculo local na fachada frontal, com uma parte posterior de vidro californiano e terraços escalonados para entretenimento ao ar livre.

Axonométrica em Camadas
Axonométrica em Camadas

Arquiteto cita

“A abordagem da casa segue uma rota estrita ao longo de níveis estreitos e alongados, cada um oferecendo uma vista da casa para os jardins. Uma vez na entrada, uma grande porta de correr completa a revelação e o pano de fundo verde atrai o visitante para o amplo espaço da família. ”

© James Morris
© James Morris

Galeria do Projeto

Ver tudo Mostrar menos
Sobre este escritório
Cita: "Residência Prado d'Água / Jackson Ingham Architects" [Water Meadow / Jackson Ingham Architects] 12 Ago 2018. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/900025/residencia-prado-dagua-jia> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.