i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Vincent Callebaut propõe uma floresta suspensa sobre rio em Seul

Vincent Callebaut propõe uma floresta suspensa sobre rio em Seul

Vincent Callebaut propõe uma floresta suspensa sobre rio em Seul

Vincent Callebaut Architectures desenvolveram um projeto que reimagina a margem do rio Yeouhido Park, Seul. O parque é concebido como um espaço urbano experimental dedicado ao desenvolvimento sustentável através de uma série de intervenções - incluindo um terminal de ferry. Nomeado "Manta Ray", a ambição da proposta é transformar o parque em uma floresta, aumentando a irrigação natural e fortalecendo os bancos contra inundações. O "paisagismo permeável" busca reduzir inundações e reabilitar os ecossistemas urbanos que se fragmentaram através da expansão rápida de Seul. A estratégia dominada pela vegetação também busca reduzir o efeito urbano da "ilha de calor" que Seul tem experimentado devido às mudanças climáticas nas últimas décadas.

© Vincent Callebaut Architectures © Vincent Callebaut Architectures © Vincent Callebaut Architectures © Vincent Callebaut Architectures + 32

© Vincent Callebaut Architectures
© Vincent Callebaut Architectures
© Vincent Callebaut Architectures
© Vincent Callebaut Architectures

Seul está encontrando novas formas de investir neste tipo de infraestrutura, ajudando a promover a coesão social com um maior senso de comunidade entre diversos grupos socioeconômicos. Com o objetivo de aumentar o acesso equitativo a essas novas instalações, esta estrutura flutuante é um exemplo de arquitetura biológica e resiliente, demonstrando que é possível construir com a natureza em vez de contra ela, respeitando a vida do rio e permitindo que fauna e flora local desenvolvam-se - Vincent Callebaut Architectures.

© Vincent Callebaut Architectures
© Vincent Callebaut Architectures
© Vincent Callebaut Architectures
© Vincent Callebaut Architectures

Apontado como os 4 "núcleos" de intervenções, o paisagismo consiste em um terminal de ferry flutuante, paisagismo da margem do rio, desenvolvimento do terreno superior e um complexo cultural que irá hospedar um centro de ciências para crianças.

© Vincent Callebaut Architectures
© Vincent Callebaut Architectures
© Vincent Callebaut Architectures
© Vincent Callebaut Architectures

O terminal de ferry "Manta-Ray" bio-projetado irá hospedar um conjunto complexo de estratégias sustentáveis de projeto. Concebido para atender a embarcações que vão desde táxis aquáticos até navios de cruzeiro, o terminal é construído como uma rede de pilares flutuantes. Os diques flutuantes ao longo de suas docas se unem, protegendo a marina das correntes de água e oferecendo vistas panorâmicas sobre o rio. Os cais integram equipamentos técnicos dentro de dois andares, fornecendo barcos com energia (água e eletricidade) e biocombustíveis. O encaixe e as plataformas são protegidas por uma rede de correntes, que ancoram a balsa para o fundo do rio com 26 lajes de concreto.

© Vincent Callebaut Architectures
© Vincent Callebaut Architectures
© Vincent Callebaut Architectures
© Vincent Callebaut Architectures

Os pilares de favo de mel feitas de madeira laminada cruzada (colhidas ecologicamente das florestas coreanas) se elevam acima das docas flutuantes, marcando o nível médio do prédio do terminal de ferry. Os troncos tipo árvore são ocos, proporcionando escadas, elevadores e instalações de serviço dentro de seus troncos, enquanto apoiam o telhado curvo característico do terminal. Uma usina de biocombustíveis irá fornecer energia para o equipamento através da reciclagem de resíduos biodegradáveis fornecidos pelo Parque Yeouhido.

© Vincent Callebaut Architectures
© Vincent Callebaut Architectures
© Vincent Callebaut Architectures
© Vincent Callebaut Architectures

As áreas superiores do terminal da balsa são direcionadas para instalações educacionais e comerciais, incluindo campos de alimentação, espaços de exposição e o deck de observação do telhado. A cobertura, sendo o horizonte do jardim do programa, também contém um pomar. 4.455 metros quadrados de painéis solares fotovoltaicos serão incorporados na fachada de vidro do edifício, com outros 3.500 metros quadrados de painéis fototérmicos revestem suas bordas. "Árvores de vento" posicionadas no telhado também recolherão energia através de uma fazenda eólica.

© Vincent Callebaut Architectures
© Vincent Callebaut Architectures
© Vincent Callebaut Architectures
© Vincent Callebaut Architectures
© Vincent Callebaut Architectures
© Vincent Callebaut Architectures

Este paraboloide hiperbólico se desenvolve como uma paisagem suave em declive, convidando os passageiros e os visitantes a passearem enquanto oferece vistas deslumbrantes sobre o rio - Vincent Callebaut Architectures.

© Vincent Callebaut Architectures
© Vincent Callebaut Architectures
© Vincent Callebaut Architectures
© Vincent Callebaut Architectures

Os quatro projetos estão ligados entre si por uma vegetação densa e por uma ponte para pedestres. Todo o projeto "Manta Ray" busca gerar 100% de sua energia de forma sustentável através das diferentes estratégias energéticas (energia solar, eólica, biomassa, hidrelétrica) em diferentes elementos de seu programa. Os materiais são de origem biológica, reciclados e recicláveis.

© Vincent Callebaut Architectures
© Vincent Callebaut Architectures
Cortesia de Vincent Callebaut
Cortesia de Vincent Callebaut

Saiba mais sobre o Manta Ray aqui.

Notícia via: Vincent Callebaut Architectures.

Eco-torre em Dupla Hélice toma forma em Taiwan

Vincent Callebaut Architecturesdivulgou imagens em andamento de sua torre sustentável Tao Zhu Yin Yuan, em construção no Distrito de Xinyi, na cidade de Taipei, em Taiwan. A forma rotacionada da torre foi inspirada na estrutura de dupla hélice do DNA e será coberta em 23.000 árvores, com o objetivo de se tornar uma eco-construção residencial sustentável que encontre "a simbiose certa entre o ser humano e a natureza".

Vincent Callebaut Architectures propõe eco-vizinhança em Bruxelas

Vincent Callebaut Architectures lançou os planos para o empreendimento de um bairro ecológico radical na Tour & Taxis, em Bruxelas, na Bélgica. Abrangendo uma área de 135.000 metros quadrados, a proposta inclui a reconversão da Gare Maritime do início do século XX, e a construção de três "florestas verticais" residenciais atingindo 100 metros de altura.

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato. Cita: Syed, Sabrina . "Vincent Callebaut propõe uma floresta suspensa sobre rio em Seul" 30 Ago 2017. ArchDaily Brasil. (Trad. Souza, Eduardo) Acessado . <http://www.archdaily.com.br/br/878723/vincent-callebaut-propoe-uma-floresta-suspensa-sobre-rio-em-seul>