i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. Ranking 2014: As melhores cidades do mundo para se viver segundo a UIE

Ranking 2014: As melhores cidades do mundo para se viver segundo a UIE

Ranking 2014: As melhores cidades do mundo para se viver segundo a UIE
Ranking 2014: As melhores cidades do mundo para se viver segundo a UIE, Melbourne, melhor cidade para se viver segundo o estudo da UIE. © paolo_rosa, via Flickr. Used under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.0/'>Creative Commons</a>
Melbourne, melhor cidade para se viver segundo o estudo da UIE. © paolo_rosa, via Flickr. Used under Creative Commons

A Unidade de Inteligência Econômica (EIU) da revista The Economis, acaba de publicar seu estudo anual sobre as 10 cidades que possuem as melhores e as piores condições de vida entre 140 as analisadas. 

A diferença deste para os rankings anteriores é que neste Índice de Habitabilidade não aparecem entre os primeiros lugares Paris, Tóquio nem Londres, capitais que quase sempre estavam entre as primeiras posições; desta vez predominaram as cidades da Austrália, Canadá e Nova Zelândia. 

Através da medição de cinco macro indicadores, Cultura e Meio-Ambiente, Educação, Estabilidade, Infraestrutura e Saúde, obteve-se que durante os últimos cinco anos, a qualidade de vida urbana melhorou em 31 cidades e piorou em outras 51, o que seria explicado por seu ambiente econômico e político. 

Conheça, a seguir, quais são as 10 cidades mais e menos habitáveis. 

O que a UIE analisou de cada cidade? 

O ranking é usado por diversas empresas que devem realocar seus trabalhadores em outros países, já que se guiam através dos resultados sobre como é o estilo de vida da nova cidade. 

Isto é determinado pelo estudo a partir dos cinco indicadores mencionados. Cada um deles tem uma porcentagem que influencia na pontuação final de cada cidade e que envolve outros sub-indicadores. No caso de Cultura e Meio-Ambiente, que equivale a 25% do total e considera, por exemplo, a disponibilidade de eventos culturais e esportivos, as restrições sociais e religiosas, o nível de corrupção e o clima. Já em Educação são medidos indicadores da educação pública, a qualidade da educação privada e sua disponibilidade, que representam juntos 10%. 

Em Estabilidade, indicador que equivale a 25%, foi considerado como as cidades abordam os conflitos civis, militares e a violência, enquanto que em Infraestrutura, que corresponde a 20%, são avaliados a qualidade do transporte público, do sistema de abastecimento de água, de energia e as conexões dos caminhos, entre outros. 

Finalmente, em Saúde são analisadas a qualidade e disponibilidade dos serviços de saúde pública e privada, entre outros. 

Com as pontuações finais de cada cidade, a UIE elaborou cinco categorias e posicionou as cidades de acordo dom estes pontos: “Poucos desafios para o nível de vida” (100-80), “O dia-a-dia é bom, mas é necessário melhorar em alguns aspectos” (80-70), “Os fatores negativos têm um impacto no dia-a-dia” (70-60), “A habitabilidade é limitada” (60-50) e “A maioria dos aspectos da vida diária estão seriamente restringidos” (50 ou menor). 

Resultados 

De acordo com estes indicadores, o estudo aponta que as 10 cidades mais habitáveis do mundo se encontram na primeira categoria e que caracterizam por serem “cidades médias dos países mais ricos com uma densidade de população relativamente baixa”. Assim, foi obtida a seguinte lista das 10 cidades como as melhores condições de vida: 

  • 1. Melbourne, Austrália
  • 2. Viena, Áustria
  • 3. Vancouver, Canadá
  • 4. Toronto, Canadá
  • 5. Calgary, Canadá
  • 6. Adelaide, Austrália
  • 7. Sidney, Austrália
  • 8. Helsinque, Finlândia
  • 9. Perth, Austrália
  • 10. Auckland, Nova Zelândia 

Em contraste, as 10 cidades com as piores condições de vida são: 

  • 131. Abiyán, Costa do Marfim
  • 132. Trípoli, Líbia
  • 133. Duala, Camarões
  • 134. Harare, Zimbábue
  • 135. Argel, Argélia
  • 136. Karachi, Paquistão
  • 137. Lagos, Nigéria
  • 138. Porto Moresby, Papúa Nova Guiné
  • 139. Daca, Bangladesh
  • 140. Damasco, Síria 

Faça o download do relatório da UIE aqui

Cita: Constanza Martínez Gaete. "Ranking 2014: As melhores cidades do mundo para se viver segundo a UIE" 03 Set 2014. ArchDaily Brasil. Acessado . <http://www.archdaily.com.br/br/626652/ranking-2014-as-melhores-cidades-do-mundo-para-se-viver-segundo-a-uie>
Ler comentários