i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. Arquitetura Social no México: Casa Coberta / Comunidade Vivex

Arquitetura Social no México: Casa Coberta / Comunidade Vivex

  • 21:00 - 14 Abril, 2016
  • por
  • Traduzido por Maria Julia Martins
Arquitetura Social no México: Casa Coberta / Comunidade Vivex
Arquitetura Social no México: Casa Coberta / Comunidade Vivex, © Ana Cecilia Garza Villarreal
© Ana Cecilia Garza Villarreal

A Casa Coberta é a segunda habitação social desenvolvida com a metodologia do projeto de Arquitetura Social da equipe do Comunidad Vivex, cujo principal objetivo é trazer a arquitetura e processos de planejamento, concepção, desenvolvimento e execução às famílias mexicanas com poucos recursos e de comunidades marginalizadas, além de fornecer infraestruturas básicas para as instituições de apoio.

Saiba mais sobre a metodologia comunitária e participativa a Comunidade Vivex  desenvolveu no México, abaixo.

© Ana Cecilia Garza Villarreal © Ana Cecilia Garza Villarreal © Ana Cecilia Garza Villarreal © Ana Cecilia Garza Villarreal + 37

Descrição dos arquitetos.

A casa foi planejada como uma caixa que promove o melhor uso do terreno de 7×15 metros, localizado na periferia norte da cidade de Monterrey. O plano era construir a casa gradualmente, que pode mudar com o passar do tempo, para uma casa com melhores condições espaciais, iluminação e ventilação, enquanto gera um patrimônio para a família.

Arquitetura Social no México: Casa Coberta / Comunidade Vivex, © Ana Cecilia Garza Villarreal
© Ana Cecilia Garza Villarreal

Ela foi concebida como uma casa que gira em torno de aproveitar a relação dos espaços externos com os espaços internos, por isso a ideia de dividir o programa da casa-habitação para conseguir uma casa-pátio-habitação foi o ponto determinante para o desenvolvimento do projeto.

Axonometria
Axonometria

Assim, o programa é dividido em duas partes espacialmente ancoradas entre si por um pátio, que é o ponto comum de toda a casa. Os pisos marcam o programa e a vocação dos espaços. O piso do interior é de concreto, enquanto no exterior é de pedras e cascalhos, para que a água da chuva possa ser absorvida pelo solo, além de estar um pouco abaixo do nível do piso da casa, para evitar que a água se adentre.

© Ana Cecilia Garza Villarreal
© Ana Cecilia Garza Villarreal

A cobertura da casa foi proposta como uma laje de concreto reforçado leve, enquanto o bloco com a área comum (cozinha e sala de jantar-estar) possui uma estrutura mista de vigas de concreto, base de madeira, isolamento térmico e gesso-cimento. Sobre o bloco comum, foi proposta uma segunda plataforma que se estende até o bloco habitacional, conectando-os. Essa cobertura serve para melhorar o espaço interior comum, para assegurar a ventilação e o isolamento natural, além de coletar água da chuva e dirigí-la para um tanque para regar as plantas e árvores no terreno. A cobertura também serve para sombrear o pátio, para amenizar a escassez de árvores e o forte calor na área.

© Ana Cecilia Garza Villarreal
© Ana Cecilia Garza Villarreal

No que diz respeito à materialidade, o bloco de moradia é construído com blocos de concreto, e o bloco comum, com uma mistura de blocos de concreto e de alvenaria, dentro de uma estrutura de concreto. Para as portas e janelas, elementos de madeira ou metal e painéis de policarbonato translúcido e vidro. 

© Ana Cecilia Garza Villarreal
© Ana Cecilia Garza Villarreal

A Casa Coberta é a evolução do primeiro projeto de habitação social que fizemos antes registramos a Comunidade Vivex como uma organização civil, chamada Casa Naranjos, que infelizmente nunca foi concluída devido à falta de infraestrutura necessária para realizar os processos de gestão de materiais e mão-de-obra. O programa de habitação ficou em linha com as necessidades da família, que acabou construindo e habitando a casa, com ligeiras modificações nos processos de construção e nas necessidades específicas da família, como a mudança de materiais. 

Planta
Planta

A aprendizagem daquela versão é o que fez possível a proposta sob novas condições, onde há também um maior envolvimento e compromisso da comunidade, alcançando os objetivos perseguidos pela Comunidade Vivex.

Como funciona a metodologia comunitária e participativa?

A Associação Civil Comunidade Vivex prevê o fornecimento e gestão do material de construção através de patrocínios com empresas e indivíduos, bem como aconselhamento técnico, uma vez que é formado por arquitetos profissionais.

© Ana Cecilia Garza Villarreal
© Ana Cecilia Garza Villarreal

A família beneficiária, que tem seu próprio terreno, juntamente com co-trabalhadores, família e amigos, proporcionam a mão-de-obra, o que reduz significativamente o custo da habitação e gera o valor do trabalho em equipe na família. O próprio processo de construção é um processo de aprendizagem de geração e assimilação de valores e conhecimento. A família também aprende novas habilidades que podem então gerar renda no futuro.

© Ana Cecilia Garza Villarreal
© Ana Cecilia Garza Villarreal

São realizadas reuniões semanais entre os envolvidos, sobre o processo de design e o processo de construção da habitação, bem como a supervisão em campo.

O objetivo deste projeto é apoiar as famílias de baixa renda, neste caso, a família de Francisco Rivera, para conseguir a casa própria, o que trará um espaço íntimo e de desenvolvimento para a sua família, além de outros objetivos básicos como saúde e educação.

© Ana Cecilia Garza Villarreal
© Ana Cecilia Garza Villarreal

Francisco Rivera é pedreiro, tem 37 anos, e sua família é composta por sua esposa Laura Alicia Hernandez e seus filhos Christian, Wendy e Guadalupe. Atualmente seu filho mais velho Christian mora sozinho. Francisco alugou uma casa onde viveram durante anos. Esta propriedade fica em Colonia Independencia, um bairro popular em Monterrey, particularmente conhecida pela alta taxa de criminalidade, razão pela qual Francisco decidiu comprar um terreno em uma área mais segura, apesar de ser mais longe do centro da cidade.

© Ana Cecilia Garza Villarreal
© Ana Cecilia Garza Villarreal

Custos / Tempo

O custo total da casa em materiais e mão-de-obra para a ferraria básica e instalação de vidros (apenas itens que não foram feitos diretamente pelo beneficiário) foi de 90.500 pesos mexicanos (cerca de R$ 20.000). Isso inclui a fundação, a estrutura, as paredes, as lajes, as instalações elétricas e canalizações, a carpintaria, serralharia e metais, pias, vidro, calçada, azulejos interiores de gesso, pintura e impermeabilização de uma habitação de 56 metros quadrados, com opção de crescimento no segundo pavimento.

© Ana Cecilia Garza Villarreal
© Ana Cecilia Garza Villarreal

O tempo de construção desses projetos é mais do que de uma construção comum, porque o trabalho depende do tempo livre da família, que normalmente só pode gastar 1 ou 2 dias por semana na construção de sua casa, para continuar com suas atividades normais de trabalho permanente. O tempo também é influenciado pelo fluxo de doações de materiais e recursos recebidos.

© Ana Cecilia Garza Villarreal
© Ana Cecilia Garza Villarreal

Projeto: Casa Cubierta
Construção: Sr. Francisco Rivera, colegas, amigos e familiares.
Arquitetos: Comunidad Vivex
Localização: Alianza Real 2da. Etapa, Escobedo, Nuevo León, México
Programa: Habitação Social Unifamiliar
Cliente: Família Rivera Hernández
Área construída: 56 m2 iniciais com possibilidade de expansão de 33 m2 acima
Ano de Projeto: 2009
Ano de construção: 2011- 2015

Cita: Cruz, Daniela. "Arquitetura Social no México: Casa Coberta / Comunidade Vivex" [Arquitectura Social en México: Casa Cubierta de Comunidad Vivex] 14 Abr 2016. ArchDaily Brasil. (Trad. Martins, Maria Julia) Acessado . <http://www.archdaily.com.br/br/785281/arquitetura-social-no-mexico-casa-coberta-comunidade-vivex>