Ampliar imagem | Tamanho original
O cliente solicitou duas coisas no edifício: que o projeto contemplasse tanto uma casa para a mãe, quanto acomodações para hóspedes. Os arquitetos, ao pensarem no lugar da mãe, chegaram até a ideia de abraço, e a partir disso conectaram com Jeju Oreum, pequeno vulcão ao sul coreano. Existem mais de 300 Oreums em Jeju e cada um deles está abraçando seu centro, armazenando o calor. Foi essa a deixa do conceito do projeto. Segundo os arquitetos, sempre que é preciso enfrentar projetos em Jeju, eles se preocupam em como refletir a característica local na arquitetura. Além disso, o projeto da Casa Samdal Oreum demandava refletir as características locais de maneira mais drástica, e como resultado, os arquitetos tiveram que levar em consideração uma forma unidimensional com maior cuidado. O terreno está localizado na parte sudeste de Jeju, uma tranquila cidade costeira. Apesar da proximidade, o mar é invisível por causa das árvores circundantes e também por causa da topografia, já que o terreno tem uma forma longa e plana. O projeto da casa combina moradia e acomodações e, portanto, deve garantir privacidade pessoal e necessidades universais para os convidados ao mesmo tempo. Assim, implanta-se duas massas no chão, que representam a forma atípica de Oreum. O centro - que seria análogo ao centro do vulcão, será usado como um jardim pessoal para a casa e o playground para a acomodação ao mesmo tempo. Em todo o espaço deixamos o potencial de diversas relações. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar