i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Casa Pinus / André Eisenlohr

Casa Pinus / André Eisenlohr

Casa Pinus / André Eisenlohr
Casa Pinus / André Eisenlohr, Cortesia André Eisenlohr
Cortesia André Eisenlohr

A casa pinus se situa em Campos do Jordão, à 1.800 metros de altitude, cercada por florestas de araucárias nativas. Sua implantação foi feita de forma a não alterar as características do originais do terreno, que possui declíve acentuado. O espaço abriga um casal aos finais de semana, com vista para o vale do parque horto florestal, área de preservação ambiental. Possui um espaço interno integrado de 40m2, com decks na face norte e sul, somando mais 20m2.

Cortesia André Eisenlohr

A estrutura da casa é composta por pilares de eucalipto citriodora tratado em autoclave, que sustentam vigas de garapeira e assoalho de muiracatiara. Cabos de aço 3/8″ fazem o contraventamento estrutural permitindo um balanço de 3,5 metros na extremidade sul da casa. As paredes e forros são compostas por painéis de OSB com diferentes acabamentos e medidas modulares, que orientaram as medidas da casa e sua prática montagem. As bancadas e prateleiras são de painéis de eucalipto estilo “finger joint”, com selo FSC.

Cortesia André Eisenlohr

Devido às características climáticas da região serrana de Campos do Jordão, foram utilizadas em projeto estratégias para otimizar o aproveitamento energético de forma passiva, minimizando o impacto ambiental da casa em seu entorno.

Cortesia André Eisenlohr

Abaixo, soluções estruturais e projetuais que levam em conta a bioclimática, sustentabilidade e respeito ao meio ambiente do entorno:

  • - As espécies de madeira utilizadas – eucalipto, pinus, garapeira e muiracatiara – são provenientes de áreas de reflorestamento ou de manejo sustentável.
  • - Painéis solares orientados para face norte aquecem a água da casa, economizando energia elétrica.
  • - A implantação da casa no terreno é feita através de conectores metálicos que ligam sua estrutura às sapatas da fundação, isolando o contato dos pilares de eucalipto com o solo e permitindo que o terreno continue com sua declividade natural.

Cortesia André Eisenlohr

  • - O corpo da casa fica totalmente suspenso do chão, evitando umidade proveniente do solo e permitindo o fluxo natural da água e de vento.
  • - O isolamento térmico da casa é feito com poliestireno expandido (isopor), coletado e reaproveitado de entulhos de obras e de caixas de eletrodomésticos, descartados em calçadas e caçambas da cidade.
  • - As paredes duplas são compostas de painéis de OSB, que possuem ótima eficiencia térmica e estrutural, pois são feitas de “lascas” residuais de pinus (proveniente de reflorestamento), prensadas de forma à dar resistência e conforto térmico (devido à característica da madeira).

Cortesia André Eisenlohr

  • - As aberturas superiores de vidro permitem a entrada da luz do sol, principalmente nas manhãs e finais de tarde de inverno, onde o ângulo de incidência dos raios solares é mais baixo;
  • - No interior da casa, está garantida a circulação de ar através da ventilação cruzada, e o controle da saída de ar quente, feito através de janelas nas extremidades superiores da casa;
  • - Na cobertura foram utilizadas telhas onduline, compostas de fibra vegetal, que tem ótima eficiencia térmica.

Cortesia André Eisenlohr

  • - Todas as conexões entre as madeiras é feita através de barras rosqueadas, porcas e parafusos galvanizados, o que permite fácil manutenção da casa ou até seu completo desmonte em um futuro à longo prazo.
  • - Os resíduos de madeira gerados na obra foram reutilizados, compondo paredes internas, prateleiras e móveis.
  • - O tamanho reduzido da casa (40m2) e as aberturas de luminosidade exigem pouca iluminação, e ainda assim as lâmpadas dicróicas são dividas em diferentes circuitos reduzindo a quantidade de lâmpadas acesas e minimizando o consumo excessivo de energia.
  • - A mão de obra e a maioria do fornecedores é de origem local ou muito próxima, minimizando o conceito de energia incorporada gasta.

Ficha técnica:

  • Arquitetos:André Eisenlohr
  • Ano: 2010
  • Área construída: 60 m²
  • Endereço: Rancho Santo Antônio Campos do Jordão Brasil
  • Tipo de projeto: Residencial
  • Status:Construído
  • Materialidade: Madeira e Metal
  • Estrutura: Madeira
  • Localização: Rancho Santo Antônio, Campos do Jordão, Brasil
  • Implantação no terreno: Isolado

Informação Complementar:

  1. Construção: Luciano dos Santos
  2. Consultoria estrutural: Eng. Alan Dias - conectores metálicos

Cita: Igor Fracalossi. "Casa Pinus / André Eisenlohr" 22 Dez 2011. ArchDaily Brasil. Acessado . <http://www.archdaily.com.br/15403/casa-pinus-andre-eisenlohr>
Ler comentários
Ler comentários