Ampliar imagem | Tamanho original
A Casa Neblina consiste em uma composição de volumes desenvolvida a partir da orientação solar e para tirar proveito da vista do Vale do Itatiba, no interior de São Paulo. As impressionantes paisagens, a necessidade de privacidade em relação à rua e o desejo de integração com jardins foram os elementos chave da concepção volumétrica. Áreas de serviço foram parcialmente enterradas em determinada cota, com teto verde, realmente mimetizadas na paisagem e funcionando como uma espécie de muro de arrimo. Essa contenção cria um platô protegido da vista do espaço público. Nesse local foi imaginada a sala como um vazio, um espaço resultante dos volumes superiores e completamente envidraçado. A concepção de volumes de diferentes dimensões e alturas para o restante do programa, como quartos, banheiros, escritório, garagem e escada é uma abordagem formal, que, no entanto, deixa transparecer a setorização programática da obra. Estes volumes surgem ora apoiados no chão, ora flutuando acima de um grande jardim de chegada, ocultando a seção social do conjunto. Uma estrutura de concreto bastante esbelta e com grandes balanços reforça a abordagem visual do programa, dando força à composição. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar