Ampliar imagem | Tamanho original
Inserido em unidade hoteleira, em ponta delgada, o restaurante em funcionamento desde 2004, já apresentava algum desgaste e necessidade de revitalização, pese embora a preponderante relação com o pátio central do hotel, caracterizada pelo seu jardim de forte inspiração oriental e o seu espelho de água habitado por carpas [ KOI]. Será a franca relação desta sala com o referido jardim, que se apresenta como ideia geradora do projecto, trazendo o jardim ao interior do restaurante, insinuando uma permeabilidade total dos espaços, interior e exterior, enfatizando a amplitude e luminosidade definidoras do espaço. O restaurante passa assim, a caracterizar-se como um jardim interior, parte integrante do exterior, espelhando a mesma simbologia e equilíbrio, com a presença de vegetação que flui pelos tectos, em consonância com os vários momentos de iluminação artificial de efeito cénico, e os painéis acústicos que a par da sua função primária, assumem a simbologia da escama da carpa, símbolo de prosperidade, longevidade e fertilidade. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar