Ampliar imagem | Tamanho original
Culinária, cultura, passeios turísticos e o convívio com os habitantes locais são razões pelas quais as pessoas gostam de viajar. O fator comum que nos atrai a explorar novos lugares, no entanto, é simplesmente a chance de experimentar cidades e paisagens diferentes de nosso ambiente familiar. Por exemplo, quando os turistas chineses puderem visitar Copenhague novamente, poderão admirar as sinuosas ciclovias da capital à beira-mar, os exuberantes parques e as tradições dos tijolos escandinavos aparentes em Nyhavn. Da mesma forma, um turista dinamarquês certamente ficaria surpreso com a escala impressionante de Pequim, com mais de 9 milhões de bicicletas e a exibição da cultura chinesa antiga justaposta à sociedade moderna. O ingrediente principal em jogo aqui é a atmosfera: a relação entre os indivíduos e o ambiente que cria um certo estado de espírito. O filósofo alemão Hermann Schmitz provavelmente descreveu isso da melhor forma, que as atmosferas são emoções derramadas espacialmente. Uma abordagem emocionalmente dirigida para a formação de espaços, mais profunda do que apenas material, é o que cria a atmosfera. Para Randers Tegl, fornecedor escandinavo de tijolos para o mercado europeu, uma tendência atmosférica começou a se firmar: tetos de tijolos. Neste editorial, vamos explorar diferentes aplicações de tetos de tijolos em toda a Europa e as novas possibilidades arquitetônicas que eles transmitem. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar