Ampliar imagem | Tamanho original
A identidade muitas vezes se define por quem somos, de onde viemos e para onde vamos. São estes três momentos vitais que caracterizam a individualidade e que, apoiados pelo desenho, são traduzidos na atmosfera, permitindo que o usuário imprima essa identidade em cada espaço. Para esta casa, foram especificados dois princípios de projeto um tanto remotos: as sensações obtidas a partir da espacialidade das fazendas e as bases energéticas presentes nas ideologias orientais. Estas seriam as premissas para estabelecer a personalidade desta residência que, inerentemente, busca harmonia e familiaridade. Por um lado, a casa foi concebida com o objetivo de resgatar o modus vivendi das fazendas; o que serviu de inspiração para a busca de um caráter bucólico que pudesse ser combinado com o projeto atual, evitando o historicismo. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar