Ampliar imagem | Tamanho original
“Precisamos de um novo contrato espacial.” Este é o apelo de Hashim Sarkis, curador da Bienal de Veneza 2021, como um convite aos arquitetos imaginarem novos espaços em que possamos viver juntos. Entre um movimento de êxodo urbano e crises globais de habitação, o crescimento de empreendimentos mais densos e prédios baixos pode fornecer uma resposta. Afastando-se das residências unifamiliares em áreas rurais e subúrbios, os projetos habitacionais modernos estão explorando novos modelos de vida compartilhada na natureza. À medida que a pandemia de COVID-19 se espalha, ela exacerba os estilos de vida. Com a possibilidade da pandemia se estender por anos, mais moradores da cidade consideram a mudança para áreas rurais e pequenas cidades. Como o impacto da pandemia é sentido globalmente, há uma mudança em direção aos planos existentes, habitações multifamiliares e unidades móveis. Hoje, os arquitetos estão olhando para essas tipologias e como suas ideias podem ser implementadas em novos ambientes. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar