Ampliar imagem | Tamanho original
O projeto está localizado em um terreno complexo na área industrial de Veigadaña, devido sua geometria irregular e proximidade de um riacho canalizado em um de seus limites. A necessidade de ocupar quase toda a superficie do lote com essa geometria leva à imposição de uma geometria mais pura, um círculo, no qual todas as funções da escola estão inscritas e dois paralelepípedos regulam o acesso ao exterior. Uma geometria regular e reconhecível que traz ordem a um ambiente de contrastes: por um lado, o tecido industrial e as estradas; por outro, a presença do mundo rural e o Caminho de Santiago que vem de Portugal. A escola orienta suas principais aberturas para o sul em uma sequência de grandes janelas e clarabóias protegidas contra radiação direta nos meses de verão por grandes saliências, permitindo simultaneamente a radiação direta nos meses mais frios. Respondendo ao alto nível das águas subterrâneas da parcela, foi decidido elevar o edifício, permitindo que a vegetação nativa colonize todo o solo, deixando uma fissura em relação ao edifício. A proximidade da área industrial e a necessidade de construir o edifício em um curto período de tempo nos levou a explorar a linguagem e os materiais dos armazéns industriais próximos para propor uma peça que pudesse dialogar com o que existe e, simultaneamente, ser identificada como um elemento singular e equipamento de serviço comunitário. Por esse motivo, devido ao baixo orçamento e levando em consideração o curto prazo de execução disponível, uma estrutura metálica, perfis metálicos corrugado e uma cobertura muito leve foram escolhidos para moldar a imagem do interior e exterior. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar