Ampliar imagem | Tamanho original
O projeto teve como objetivo principal ligar duas frações autónomas de um piso amansardado e sótão de um edifício construído na última década do século XIX, situado no bairro da Lapa em Lisboa. A planta original do piso principal, tal como grande parte das tipologias da época na cidade de Lisboa, apresentava um enfilado contínuo de salas aptas para diferentes usos. A cozinha e a única instalação sanitária do apartamento localizavam-se a tardoz. Todas as áreas eram servidas por um extenso corredor que permitia ligação transversal entre frente e tardoz da casa. Para se adequar aos novos usos e vivências, surgiu a necessidade da redistribuição dos vários espaços da casa, melhorando significativamente as suas condições espaciais e de habitabilidade. Como princípio de atuação, decidiu-se manter o caráter original da casa, mantendo o enfilado de salas e atribuindo-lhes também a função de distribuição. Deste modo o corredor existente transformou-se numa escada interior de acesso ao Sótão, de modo a ligar os dois pisos pelo interior do apartamento. Na reorganização espacial da casa a grande alteração proposta resultou da introdução de quatro instalações sanitárias, distribuídas pelos dois pisos e do reposicionamento da cozinha. A cozinha manteve-se como um dos espaços mais excecionais da casa, tendo sido os azulejos originais pré-existentes restaurados e recolocados nas paredes e teto. Todas as áreas sociais ficaram abertas e permeáveis entre si permitindo que o apartamento usufrua da ventilação natural a partir das duas fachadas opostas a norte e a sul. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar