Ampliar imagem | Tamanho original
Se sentir livre na cidade. Se sentir livre e seguro na cidade. Quantas vezes caminhamos com plenitude por nosso bairro, ao voltar para casa, ao passear em um parque? Alguns espaços nos parecem mais cômodos e tranquilos. Mas, para manter essa calma, até que ponto nos expressamos e até que ponto nos contemos? Como nos protegemos para nos sentir o melhor possível ao habitar nosso entorno? Além das claras diferenças na qualidade de vida de cada país e cidade em particular, em todos os casos formamos uma falsa ideia do cidadão e cidadã que é realmente livre. Porque embora seja contrário à nossa natureza, todos nós seguimos certas modas e comportamentos - divergindo da nossa essência - para não entrar na zona de perigo. O perigo de não pertencer, o perigo de ser deixado de fora. A sobrevivência do mais apto nos governa e nos força a nos adaptarmos e a nos aproximarmos de uma suposição ideal que aparentemente nos mantém seguros e que nos dá melhores opções para prosperar. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar