Ampliar imagem | Tamanho original
Com a maior parte do mundo vivendo em cidades e comunidades em crescimento, as pessoas tendem a passar a maior parte do tempo em ambientes internos. Quando não estamos em casa, estamos trabalhando, aprendendo ou até participando de atividades divertidas em ambientes fechados e construídos. Ao todo, 90% do nosso tempo é ocupado em interiores. É essencial garantir uma qualidade ambiental interna confortável, produtiva e saudável, seguindo parâmetros e práticas de projeto bem regulados que considerem temperatura, iluminação, poluição sonora, ventilação adequada e a qualidade do ar que respiramos. Este último é especialmente importante, pois, ao contrário do que podemos pensar, a poluição do ar é muito maior no interior do que no exterior. O ar interno não só pode causar desconforto e afetar a produtividade, mas também pode se tornar uma ameaça potencial para a saúde dos ocupantes, pois pode conter uma ampla variedade de poluentes gasosos e no ar, incluindo produtos químicos voláteis, partículas e contaminantes biológicos. Esses elementos tendem a se manifestar em nosso entorno imediato, embutidos em muitos materiais de construção, ou mesmo acabamentos de uso diário. Níveis elevados de exposição podem causar problemas de saúde, como asma, infecções e intoxicação. De fato, quase metade de todas as doenças respiratórias são causadas ou agravadas pela baixa qualidade do ar interno. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar