Ampliar imagem | Tamanho original
A antiga Praça Azatlyk na cidade de Naberezhnye Chelny, na região do Tartaristão, Rússia, foi projetada ainda em tempos de URSS como um eixo monumental de conexão entre o edifício da prefeitura e o Museu Lenin – o qual nunca chegou a ser construído. Destituída de seu papel e incapaz de cumprir um objetivo incansável, a Praça central de Naberezhnye Chelny transformou-se em um espaço residual, uma relíquia de um passado arrastado até o presente, completamente alheio à vida cotidiana de seus habitantes. Ladeado por uma densa e retilínea fileira de pinheiros, o eixo principal da praça foi deslocado neste novo projeto em direção à borda do terreno, operando como um elemento de conexão entre os seus dois extremos, criando um bulevar lateral animado pela presença de um playground e um café, além de uma escultórica plataforma de observação em forma de mirante. O antigo platô monumental da praça foi então dividido em três pequenos espaços programáticos, cada um com uma função específica. A Praça de Eventos localizada à leste, assume a forma de um amplo espaço aberto com piso de concreto rosa, concebida para acolher feiras e mercados à céu aberto nos finais de semana. Próximo a esta, encontra-se a Praça Verde, um local de relaxamento com um anfiteatro de madeira em frente a uma imensa área gramada, a qual se revela de diferentes formas ao longo do ano de acordo com o projeto de paisagismo sazonal conduzido pela equipe municipal de planejamento urbano. Finalmente, a Praça Cultural é o espaço mais simbólico destes três, contando com um grande espelho d'água e uma fonte aonde as crianças podem brincar e se refrescar nos dias mais quentes do verão. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar