Ampliar imagem | Tamanho original
A pandemia do Coronavírus tem tomado conta dos noticiários há alguns meses e impondo modificações, até então inimagináveis, ao cotidiano de toda a população mundial. Ainda que a situação seja preocupante e até desesperadora em alguns casos, ter ciência do comportamento do vírus e entender formas de evitá-lo, parece ser o melhor caminho. A COVID-19 é uma doença respiratória e se espalha por gotículas no ar. O que a torna especialmente perigosa é sua alta taxa de contágio, uma vez que o vírus pode sobreviver fora do corpo humano, no ar e em superfícies como metal, vidro e plásticos, se estes não forem desinfetadas adequadamente. Mas de que forma o vírus se comporta em cada um dos materiais? Tem sido visto que as transmissões entre humanos apresenta tempo de incubação entre 2 e 10 dias, propagando-se por gotículas expelidas através de tosses e espirros, por mãos ou superfícies contaminadas. Para se ter uma ideia, uma única tosse pode produzir até 3 mil gotículas e, segundo um estudo realizado por virologistas nos Estados Unidos, o vírus pode sobreviver por até três horas após ser expelido em gotículas no ar. Quando estas chegam às superfícies, como paredes, roupas, móveis e outros objetos, o vírus possui comportamentos distintos de acordo com o material da superfície.  Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar