Ampliar imagem | Tamanho original
O período entre as décadas de 50 e 70 no Brasil se caracterizou, sobretudo, pela produção e difusão da arquitetura brutalista. Apesar da falta de uma definição unânime que caracterize o que pode ser entendido como um desdobramento da arquitetura moderna, o termo “brutalismo” é utilizado de forma geral para denotar edifícios da época que têm um denominador comum: o uso aparente dos materiais construtivos, em especial o concreto.  No entanto, o brutalismo é mais que um estilo; é também um modo de pensar e fazer, conforme investiga o historiador e crítico Reyner Banham em seu livro de 1966 “El Brutalismo en Arquitectura ¿Etica o Estetica?”. O autor foi responsável pela cristalização e difusão do termo, que ainda hoje se desdobra em pesquisas que demonstram a diversidade geográfica, conceitual e arquitetônica da linguagem brutalista ao redor do mundo. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar