Ampliar imagem | Tamanho original
A moradia intervencionada localiza-se no bairro da Encarnação, construído em 1938, e faz parte de uma tipologia que se repete por todo o bairro, a moradia geminada. A nova moradia foi totalmente reconstruída de raiz, mantendo-se apenas a fachada principal e o desenho da cobertura em telha exactamente igual ao original.   Em relação à volumetria, adiciona-se à imagem da moradia original um novo volume em “L”, que se traduz na ampliação proposta e que se destaca da arquitectura e volumetria originais da casa. A ampliação da moradia faz-se com um avanço da casa sobre o logradouro, do alçado posterior e lateral, que são redesenhados numa linguagem arquitectónica diferente da original, assumindo a separação entre “antigo” e “novo”. No novo volume criam-se vãos maiores e desafogados. No alçado lateral, implementa-se um vão horizontal, que acompanha a zona da sala de jantar pelo interior. Ainda nesse alçado, um grande rasgo vertical é desenhado de modo a separar as zonas de refeições e de estar no piso 0 e, no piso 1, iluminar o walking-closet. Já no alçado tardoz, ao nível do R/C, é aberto um grande vão de correr, a toda a largura da moradia de modo a que esta se estenda para o jardim. No piso térreo, com o avanço da moradia sobre o logradouro, moveu-se a zona da cozinha para junto da fachada tardoz, aumentando-se assim a zona de estar. Esta configuração permite um melhor aproveitamento do jardim como zona social e promove a interligação deste com a casa. Neste piso, criaram-se ainda um escritório e uma instalação sanitária social. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar