Ampliar imagem | Tamanho original
Como parte da agenda cultural do Jardín 17 - um espaço projetado por Luis Barragán como uma extensão da casa-estúdio e que há 20 anos recebe diferentes programas acadêmicos de todo o mundo - o arquiteto  japonês Go Hasegawa projetou a instalação Flying Carpet (ou, Tapete Voador): um pavilhão suspenso em meio ao jardim de Barragán.  A obra consiste em uma estrutura branca de perfis metálicos que serpenteia pelo espaço, coberta por uma superfície de tubos de aço polido, que faz lembrar um curso d'água atravessando o jardim. Segundo o arquiteto, a proposta busca explorar uma coexistência equilibrada entre natureza e arquitetura. Da mesma forma, ecoa um dos elementos mais emblemáticos da Casa Barragán: a escada em balanço. O ziguezague de madeira na parede transforma uma simples conexão linear em um evento que desafia esteticamente a gravidade. O percurso ondulante incorporado por Hasegawa no Jardín 17 tem um objetivo semelhante: escapar da lógica pragmática de uma circulação em favor de uma composição espacial poética. Em contraste com a expressão tectônica material da linguagem de Barragán, Hasegawa recorre à qualidade leve e etérea da arquitetura japonesa contemporânea, para alcançar o "feitiço, magia e encantamento" que Luis Barragán mencionou em seu discurso do prêmio Pritzker em 1980. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar