Ampliar imagem | Tamanho original
Daniel Flavin foi um dos representantes da chamada arte minimalista das décadas de 1960 e 1970 nos Estados Unidos. A classificação foi usada pela primeira vez pelo filósofo Richard Wollheim no ensaio “Minimal Art” em 1965 para agrupar obras que, como os ready-mades de Duchamp, não pretendiam representar uma realidade externa: o objeto exposto deveria ser entendido como obra por si e a experiência do espectador não deveria depender de associações a outros fatores. Contemporâneo de Donald Judd e Robert Morris, Flavin começou sua trajetória com o desenho e pintura no contexto do Expressionismo Abstrato. No início dos anos 60 fez experimentos combinando formas simples e luz, passando em seguida a trabalhar exclusivamente com lâmpadas fluorescentes. Em 1963 Flavin produziu a instalação “Diagonal”  na qual um tubo amarelo fluorescente é posicionado em um ângulo de 45° em relação ao chão. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar