Ampliar imagem | Tamanho original
O projeto está localizado na cidade de Quevedo, na província de Los Rios, Equador, que conta com aproximadamente 16 mil habitantes, tornando-se uma das grandes conurbações do país. Seu alto potencial comercial torna a cidade uma atração econômica, mas ao mesmo tempo também gera bastante de ruído. A busca de refúgio e descanso para um homem de 85 anos encoraja a criação de uma floresta na cidade, onde a prática do silêncio é imperativa para entender e escutar aspectos substanciais do habitat e da vida. Normalmente, passamos a maior parte dos nossos dias cercados de ruídos externos, de modo que a ligação com a nobreza material das formas, com a madeira tropical, a água e a rocha, são aspectos necessários para conseguirmos ouvir a nós mesmos. A relação e o valor da intervenção familiar foram essenciais para desenvolver a morfologia do projeto, que é composto de um espaço central ligado ao exterior, onde os netos brincam. Por sua vez, dois volumes retangulares abrigam os espaços de serviço, lazer e descanso. O espaço mescla o conceitual com o material e espacial. Como uma espécie de espaço de meditação, permite que a luz do teto atravesse em direção ao jardim central, iluminando assim uma árvore como um símbolo do tempo que passa. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar