Ampliar imagem | Tamanho original
Oescritório de arquitetura Schmidt Hammer Lassen está desenvolvendo um projeto de reforma e ampliação que transformará a Biblioteca da Curtin University na Austrália. Desenvolvido em parceria com a equipe de arquitetos locais da Hames Sharley, o projeto liderado pelos dinamarqueses foi concebido para melhor acolher o crescente público da biblioteca além de dar mais fluidez e permeabilidade ao edificio, incorporar novos pátios abertos para qualificar a iluminação e ventilação dos seus espaços de trabalho e leitura. Os arquitetos defendem a ideia de uma "biblioteca viva", um espaço dinâmico e aberto à comunidade da maior universidade da Austrália Ocidental. Ao longo dos seus 47 anos de história, a Biblioteca TL Robertson da Curtin University, em Perth, Austrália, recebe mais de um milhão de visitantes todos os anos. Este edifício de arquitetura brutalista foi construído e inaugurado em 1972. Originalmente concebido como um edifício fechado e protegido, a biblioteca foi especialmente projetada para abrigar os milhares de livros e demais ítens do acervo das adversas condições climáticas características de Perth. Com as novas tecnologias à disposição nos dias de hoje, uma nova abordagem é possível. O projeto de reforma transformará o antigo edifício da biblioteca em uma estrutura aberta e permeável, intimamente conectada com às áreas verdes do campus. Os novos espaços convidam a comunidade à entrar e participar do dia-a-dia da Universidade e da Biblioteca. A nova paleta de materiais e as grandes aberturas horizontais transformarão por completo a imagem daquele edifício massivo e fechado, proporcionando leveza e fluidez à sua arquitetura. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar