Ampliar imagem | Tamanho original
Em sua tese de doutorado, Guilherme Essvein de Almeida apresenta uma análise de duas importantes obras da arquitetura contemporânea: a Casa da Música do Porto projetado por Rem Koolhaas e a Cidade das Artes no Rio de Janeiro, da autoria de Christian de Portzamparc. A tese, defendida em 2018, foi orientada pelo Prof. Dr. Carlos Eduardo Dias Comas e faz parte do programa de pós-graduação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Veja abaixo o resumo informado pelo autor e o link para a tese completa. A Casa da Música do Porto e a Cidade das Artes do Rio de Janeiro foram projetadas por arquitetos estrangeiros nascidos na década de 1940, e interessados tanto no legado da arquitetura moderna em geral quanto, em particular, naquele dos brasileiros Lucio Costa (1902-1998) e Oscar Niemeyer (1907-2012). Concebida pelo holandês Rem Koolhaas (1944) em 1999 e inaugurada em 2005, a Casa da Música origina-se de concurso. Concebida pelo francês Christian de Portzamparc (1944) em 2002 e inaugurada em 2013, a Cidade das Artesé resultado de encargo direto. A Casa devia aumentar o atrativo do Porto como capital europeia. A Cidade devia aumentar o atrativo do Rio como cidade global. Ambos os empreendimentos subentendiam a realização de edifícios não apenas monumentais como icônicos de suas cidades, capazes de replicar o sucesso do Museu Guggenheim de Bilbao, concebido pelo americano Frank Gehry em 1991 e inaugurado em 1997. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar