Ampliar imagem | Tamanho original
Movendo-se pela área turística Gajot em Maku, oeste do Azerbaijão, uma edificação branca surge desprovida de qualquer ornamento, estabelecida em um contexto verde e abraçando um cubo de madeira. Uma construção introvertida e extrovertida ao mesmo tempo; a introversão vem de seu olhar voltado para os espaços internos e a extroversão é sentida por meio da plataforma convidativa que atrai o transeunte para dentro da residência. O projeto busca uma recriação volumétrica e espacial destinada a redefinir a relação entre a arquitetura e o usuário. Houve uma tentativa de refletir os sentimentos humanos através deste edifício e transformá-los em ambientes construídos. O desafio da área bruta de 30 m2 levou a um quadrado de 5x6 no piso térreo e superfícies em balanço nas faces norte e sul no primeiro pavimento para atender aos requisitos espaciais, bem como desempenhar um papel fundamental na formação volumétrica. O térreo, conectado à terra por uma plataforma, abriga a sala de estar e a cozinha, já o primeiro pavimento inclui um dormitório e um banheiro. Os dois níveis são conectados por uma escada em balanço leve. A escada superior leva à cobertura, que funciona como um espaço de observação dos cenários naturais. Uma piscina é adicionada à parte leste da plataforma para melhorar a ventilação natural do espaço. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar