Ampliar imagem | Tamanho original
Esse artigo foi publicado originalmente no Common Edge como "Will Detroit ever Fully Recover from  John Portman's Renaissance Center?"  O Common Edge já publicou sobre a herança anti-urbana do arquiteto e empreendedor John Portman. Vale a pena entrar em mais detalhes sobre esses projetos, já que parece que aprendemos muito pouco com seus fracassos. Vamos começar com Detroit. O Renaissance Center foi um dos seus maiores e mais celebrados projetos. Mas esse complexo de sete arranha-céus interconectados apresenta algumas questões difíceis para os planejadores urbanos hoje: pode o centro de Detroit se recuperar totalmente desse desenvolvimento gigantesco e mal pensado? E, mais importante, por que outras cidades não aprenderam com suas lições claras? A primeira fase do Ren Cen, como é conhecido pelos habitantes locais, foi inaugurada em 1977 e aspirou o que restava da vida comercial instável, mas existente, prendendo-a dentro de uma enorme fortaleza confusa no Rio Detroit. Para agravar esse desastre de planejamento, Detroit construiu um trem elevado a partir do Ren Cen, com destinos limitados, atraindo ainda mais pessoas para longe das ruas, garantindo décadas de vida urbana escassa. Por que um empreendedor abriria uma loja no térreo, quando todos os seus clientes em potencial estavam zunindo por cima? Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar