Ampliar imagem | Tamanho original
Poucos projetos residenciais atraíram tantos olhares nos últimos anos como a Muralla Roja, de Ricardo Bofill. Concluído em 1968, o projeto de claras referências mediterrâneas parece ter se beneficiado de certas tendências colocadas em evidência pela cultura millennial, tendo servido de cenário para diversos ensaios fotográficos e, inclusive, videoclipes.  Com a atenção de milhares de arquitetos e aficionados, não é de estranhar que os residentes do famoso conjunto cor de rosa tenham dificultado o acesso, construindo cercas em torno da - já visualmente fortificada - muralha. Isso, no entanto, não bastou para afugentar ou impedir o fotógrafo e arquiteto libanês Anthony Saroufim de se aventurar pelos labirínticos corredores e escadarias do edifício de Bofill.  Acompanhado apenas de sua câmera analógica carregada com um filme Kodak 400 Color Plus, livre de tripé ou qualquer outro equipamento para estabilizar seus disparos, Saroufim invadiu a muralha: Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar