Ampliar imagem | Tamanho original
No âmbito de uma iniciativa que procura aproximar a arte das pessoas, Diogo Aguiar Studio e João Jesus Arquitectos pensaram um Museu Temporário para receber obras do artista americano Roy Lichtenstein (1923-1997) dentro de um centro comercial, em Lisboa. Aproveitando a oportunidade de criação de um espaço de exibição menos convencional, afastado da lógica do cubo branco e abstrato, procurou-se explorar uma maior relação entre o contentor e o conteúdo, acreditando que esta pode contribuir para um maior envolvimento do público e um melhor entendimento das obras expostas. Um espaço uno, acessível desde três pontos, é definido por três planos em continuidade fluída. As obras são expostas em paredes curvas de chapa ondulada e perfurada preta, que se assumem transparentes a uma maior distância, mas que conseguem definir espaço e revelar alguma opacidade a uma proximidade mais curta. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar