Ampliar imagem | Tamanho original
O rápido crescimento da empresa obrigou-a a ampliar o escritório, ocupando mais um piso do edifício. O projecto exigia acomodar uma ampla zona de trabalho em open-space, vários gabinetes, salas de reuniões e zona de refeições num novo espaço que se pretendia moderno mas acolhedor. Como tal optou-se por criar uma zona do escritório revestida a OSB, um material que permitiu criar uma segunda pele, na qual foram abertos orifícios para passagem de luz, tanto vinda do tecto como vinda das paredes, através de nichos. Este material permitiu criar um ambiente dinâmico, informal mas também acolhedor. Já na sala principal deixaram-se as infra-estruturas do tecto à vista, ganhando-se pé direito, o que permitiu desafogar o espaço de trabalho. Ao pintar de preto todo o tecto garantiu-se a homogeneidade cromática de todos os elementos aí suspensos, e a sua eliminação visual. O OSB manteve-se como denominador comum do espaço ao ser utilizado não só em paredes, tecto e chão, mas por todo o escritório, tampos e laterais de secretárias, blocos de gavetas e mesas de refeições. Na nova copa, desenhou-se um armário de apoio com o padrão de mosaico hidráulico do pavimento das lojas da Padaria Portuguesa, uma imagem de marca, como fundo de bancada. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar