Ampliar imagem | Tamanho original
A Casa Sky Box, implantada em um lote retangular de 240 m² na base do Himalaia, é resultado de três fatores arquitetônicos: luz, simplicidade e proporção. Os clientes são pessoas que trabalham em áreas diferentes e portanto têm gostos e preferências distintas.   Os arquitetos propuseram uma solução que não somente cumpriu as exigências individuais da família, mas também se destacou, desafiando as restrições de tempo e orçamento. A casa foi projetada considerando o conceito de Vastu sobre fluxo de energia. Outra referência conceitual vem do arquiteto F. L. Wright: "Um edifício deve prover uma sensação de abrigo, refúgio e proteção contra os elementos externos. Seus habitantes não devem se sentir expostos ou desprotegidos, nunca deve faltar privacidade."  Uma das principais preocupações dos moradores, a privacidade, foi especialmente considerada nas soluções de projeto através da segregação espacial entre os espaços privativos e comuns, e a implantação destes em lugares onde eles recebem a quantidade adequada de iluminação e ventilação. Por exemplo, as janelas de vidro que vão do chão ao teto no quarto do primeiro andar, são revestidas horizontalmente por elementos de cimento que obstruem a visibilidade direta do interior. Do lado de dentro, as janelas oferecem uma vista da frente da casa e facilitam a entrada da luz norte no cômodo.  Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar