Ampliar imagem | Tamanho original
Como parte da cobertura da Bienal de Arquitetura de Veneza de 2018, apresentamos a proposta para o Pavilhão Canadense. Abaixo, os participantes descrevem sua contribuição com suas próprias palavras. Quase sessenta anos depois de sua inauguração, tendo recebido inúmeras exposições com o trabalho de alguns dos artistas e arquitetos mais importantes do país, o Pavilhão do Canadá em Veneza está passando por uma grande reforma. O histórico edifício é um dos marcos arquitetônicos dos Jardins da Bienal, o tradicional espaço expositivo das Bienais de Arte e Arquitetura de Veneza. As obras de restauro, suspensas durante a 57ª Exposição Internacional de Arte (2017), foram retomadas após o encerramento do evento e da remoção da instalação de Geoffrey Farmer, “A way out of the mirror”. O projeto de restauro, iniciado pela Galeria Nacional do Canadá em 2014, está sendo dirigido pelo arquiteto milanês Alberico Barbiano di Belgiojoso, filho de um dos sócios do escritório de arquitetura BBPR (Banfi, Belgiojoso, Peressutti, Rogers), em estreita colaboração com o arquiteto venezuelano Troels Bruun, do M+B Studio, e o arquiteto canadense Gordon Filewych, do onebadant. Seguindo o projeto original do BBPR de 1957 e alguns pequenos ajustes funcionais, o Pavilhão do Canadá será oficialmente inaugurado no dia 26 de maio de 2018 durante a 16ª Exposição Internacional de Arquitetura, no dia que o edifício completará seu 60º aniversário. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar