Ampliar imagem | Tamanho original
No dia 26 de abril completou-se 32 anos do desastre nuclear de Chernobyl ocorrido em 1986, com a explosão do Reator 4 da usina nuclear na Ucrânia, causando a morte direta de 31 pessoas, a dispersão de nuvens radioativas pela Europa e o desmantelamento efetivo de 30 km de terras em todas as direções desde o centro da explosão. Trinta e dois anos mais tarde forma-se uma leitura dual da paisagem: uma de extremos de engenharia e outra de inquietude e desolação.  A medida que se transcorre o aniversário do desastre e suas consequências, exploramos o passado, o presente e o futuro da arquitetura de Chernobyl traçando o caminho de uma paisagem que ardeu no fogo, mas que ainda pode ressurgir das cinzas.  Passado A central nuclear de Chernobyl, conhecida como a V.I. Lenin Nuclear Power Plant, durante a era soviética, foi construída entre 1970 e 1977 e estava situada a 90 km ao norte da capital da ucrânia, Kiev. Ela foi a primeira usina nuclear construída no país e incluía quatro reatores nucleares. Os planos para os outros dois reatores foram abandonados longo após o desastre de 1986. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar